Comércio exterior: Brasil e suas relações com os demais países

Muita gente não sabe, mas apesar da situação atual, o Brasil possui um uma forte relação comercial com diversos países. E estas relações são os maiores focos de desenvolvimento do nosso país. Vamos entender melhor o comércio exterior e as relações do Brasil com os demais países nesta aula!

Atualmente, o Brasil encontra-se em uma situação econômica bastante frágil devido aos acontecimentos políticos dos últimos meses. Mas, nos últimos anos, o comércio exterior do Brasil foi bastante priorizado e movimentou grande parte dos rendimentos para o desenvolvimento econômico do país. Nesta aula revisaremos algumas características das relações do Brasil com o exterior, principalmente relacionadas ao comércio. Revise Geografia para o Enem!

comercio exterior no brasil em portos
Figura 1: Imagem aérea dos containers de exportação no porto de Paranaguá (PR).

 

Comércio exterior do Brasil em meados do século passado

Nem sempre os produtos comercializados pelo Brasil para os demais países foram os mesmos que temos nos dias de hoje, com a produção massiva que já conhecemos. Durante a década de 60, iniciaram-se várias mudanças produtivas.

Anteriormente a este período, o foco do Brasil em relação ao comércio exterior, baseava-se em produtos de setor primário. Como exemplo desses produtos primários podemos citar: açúcar, café, cacau e minérios de ferro e manganês, totalizando a maior parte dos produtos exportados.

Porém, as mudanças iniciam-se a partir do momento no qual o neoliberalismo desenfreado (que já se dispersava pelo mundo de forma descontrolada) começa a estabelecer uma relação onde os países “subdesenvolvidos”. Isso faz com que esses países passem a voltar sua produção para atendimento da demanda dos países considerados “grandiosos” e “desenvolvidos”.

É importante ressaltar aqui, inclusive, esta perspectiva de país desenvolvido ou subdesenvolvido, é definida a partir dos ideais neoliberais. Os países desenvolvidos, teoricamente, são aqueles os quais teoricamente possuem maior e melhor desenvolvimento econômico, tecnológico e industrial.

Essa ideia é independente de esses países apresentarem destaque no desenvolvimento social através de melhorias realmente efetivas para sua população.

Industrialização brasileira

A partir destas mudanças que se iniciam por meados dos anos 60, o Brasil passa a fabricar e exportar produtos que não são totalmente provenientes de trabalhos não mecanizados (manufaturas), mas sim, produtos com processamento industrial (semimanufaturados).

Como exemplo destes produtos, temos alimentos industrializados, calçados, produtos químicos, além de um grande avanço na produção de veículos. A comercialização destes produtos permitiu uma diversificação da produção brasileira. Isso parecia um bom sinal pois, na época, estes em relação aos produtos do setor primário, totalizavam por volta de 5% de toda produção do país.

Com o passar dos anos, a produção foi crescendo e hoje estes produtos totalizam aproximadamente 60% dos produtos exportados pelo Brasil. Isso faz com que estes tenham maior foco de produção, diminuindo então cada vez mais a porcentagem de produtos primários.

Malefícios da mudança de foco das exportações

A redução da produção de produtos primários ocasionada pela mudança de foco da exportação, traz malefícios para o consumo interno do país. Mas por quê?

Bem, com a diminuição de produtos primários, cada vez mais haverá a falta destes produtos no Brasil, pois os grandes produtores voltam seu foco para o mercado externo, que aparentemente é mais grandioso e gera mais lucro. Deste modo, o país acaba por importar os produtos primários de outros países, gerando gastos maiores.

Com este processo de diversificação de produção, o Brasil passou a expandir seu mercado consumidor, estabelecendo cada vez mais relações com outros países. Porém o que acontece de fato é que apesar do aumento da comercialização, estas indústrias funcionam com o uso de um maquinário que não é produzido no Brasil.

Ou seja, ao mesmo tempo que comercializam, possuem gastos para adquirir novos equipamentos e se adequar as normas estabelecidas pelos compradores.

Relações comerciais com outros países e comércio exterior do Brasil

Atualmente, o Brasil possui relações comerciais com países como, Estados Unidos, Itália, Alemanha, Holanda, França, México, China, além dos países da América do Sul por meio do Mercosul. O grande destaque da produção brasileira na atualidade é a soja, porém vem apresentando desvalorização nos últimos anos.

plantação de soja e comercio exterior no brasil
Figura 3: Imagem aérea de plantação de soja no estado de São Paulo.

 

Nas últimas duas décadas, o Brasil teve uma melhora na apresentação de sua balança comercial, ou seja, um aumento positivo. Será que a partir de agora, no momento político atual, haverá uma melhora ou um decaimento? Acredito que seja válida a reflexão!

Para aprender mais e reforçar o conteúdo, deixo aqui como sugestão a videoaula e os exercícios a seguir!

Agora, para finalizar sua revisão, tente resolver os exercícios que selecionei para você

(PUC RS/2016) Considere as características da balança comercial brasileira e as afirmativas que seguem.

I. Os minerais nacionais são importantes para a manutenção do saldo positivo do comércio exterior do País.

II. Mantendo-se o dólar em alta, a balança comercial brasileira se beneficia com a comercialização de produtos, tais como o frango, no mercado internacional.

III. A safra de soja brasileira é um fator negativo para a exportação, gerando déficit na balança comercial do País.

IV. A exportação da safra de trigo brasileira é um dos fatores que contribuem para o índice positivo da balança de pagamentos.

Estão corretas apenas as afirmativas

a) I e II.

b) I e IV.

c) II e III.

d) II e IV.

e) I, II e III.

Gabarito: A

(UNIFOR CE/2015) O Comércio exterior brasileiro, representado por suas exportações e importações, é essencial para o processo de crescimento econômico nacional, na medida em que permite ao Brasil vender a outros países seu excedente de produção, ao mesmo tempo em que disponibiliza ao mercado consumidor nacional as mercadorias e serviços não produzidos internamente. Analise as afirmativas abaixo, sobre o comércio exterior brasileiro:

I. A descoberta e exploração das reservas de petróleo da camada do pré-sal tornaram desnecessário ao Brasil importar petróleo e derivados no biênio 2012-2013.

II. Em 2013, apenas dois itens, minérios de ferro (e seus concentrados) e soja (em grãos ou triturada), representaram mais de 20% do total das exportações brasileiras para o exterior.

III. De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento referentes ao período janeiro-agosto/2014, no corrente ano, as exportações de automóveis e aviões apresentaram valor superior a quatro (4) bilhões de dólares americanos.

Está CORRETO apenas o que se afirma em:

a) I.

b) III.

c) I e II.

d) I e III.

e) II e III.

Gabarito: E

(PUCCAMP/2015) Tradicionalmente o Brasil participa de grandes mercados mundiais. Considere o gráfico e as afirmações abaixo.

Exportações e importações brasileiras (2014)

exercicio puccamp
(http://www.aeb.org.br/graficos.asp)

 

I. A China e o Japão são os principais clientes asiáticos do Brasil, pois são grandes importadores de commodities.

II. A balança comercial brasileira é superavitária no comércio com os principais blocos econômicos mundiais.

III. As relações comerciais entre Brasil e Estados Unidos são deficitárias para o Brasil devido à queda de produção de ferro e manganês.

A leitura do gráfico e os conhecimentos sobre a economia e o comércio exterior do Brasil no ano de 2014 permitem reconhecer como correto o que se afirma APENAS em

a) I.

b) I e II.

c) I e III.

d) II.

e) II e III

Gabarito: A

 

 

 

Sobre o(a) autor(a):

Este texto foi elaborado pelo geógrafo e professor de Geografia Marcelo de Araújo para o Curso Enem Gratuito. Marcelo é formado em Geografia (licenciatura) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente trabalha como autônomo. https://www.facebook.com/mdearaujo22