América do Sul e suas características

A América do Sul é o subcontinente que compõe a América e localiza-se no hemisfério sul do planeta. Apesar de ser considerado “subdesenvolvido” é uma região rica economicamente e culturalmente. Vamos revisar mais este conteúdo de Geografia para o Enem!

A América do Sul, assim como as demais regiões do continente, é conhecida pelo seu histórico de exploração e colonização bastante agressiva. Apesar de ser um subcontinente avançado em questões de mercado externo e interno, a América do Sul não é enquadrada como uma região desenvolvida.

Com uma grande quantidade de florestas tropicais e outros biomas é um subcontinente conhecido ao redor do mundo por abrigar grande biodiversidade.

mapa da america do sul
Figura 1: Mapa político da América do Sul. Fonte: https://www.guiageografico.com

Localização da América do Sul

A América do Sul apresenta extensão territorial de aproximadamente 17,8 milhões de quilômetros quadrados. Divide-se em 12 países e 7 outros territórios, sendo os países: Brasil, Bolívia, Chile, Argentina, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e os outros sete territórios: Guiana Francesa, Ilha de Páscoa, Ilhas Galápagos, Sandwich, Fernando de Noronha e Ilhas Malvinas.

O subcontinente, atravessado pelo Trópico de Capricórnio e pela Linha do Equador, é conhecido pela sua grande quantidade de rios, abrigando a maior bacia hidrográfica do mundo: a bacia do rio Amazonas. É banhado pelos oceanos atlântico e pacífico e possui a segunda maior cordilheira do globo terrestre, a Cordilheira dos Andes.

Clima da América do Sul

Por conta de sua grande extensão no sentido norte-sul, os climas apresentam-se bem variados. Estão presentes nesse subcontinente os climas tropical e subtropical, pela proximidade com o Trópico de Capricórnio, mas também os climas temperado, equatorial, semiárido, entre outros.

Em contraste ao clima tropical, temos a presença do Deserto do Atacama no Chile. Esse grande deserto ocorre pelo bloqueio de correntes de ar e umidade proporcionado pela cordilheira dos Andes. As regiões mais frias encontram-se ao extremo sul do continente por conta da massa polar e na região dos Andes, pelas altas altitudes.

Vegetação na América do Sul

A vegetação da América do Sul também é bastante variada, ocasionada pelos diversos climas. Nas regiões de clima equatorial, tropical e subtropical, destaca-se a ocorrência de florestas densas e com vegetação de porte maior como a floresta Amazônica e a Mata Atlântica. Essas florestas, apesar de não possuírem mais sua configuração original por conta do desmatamento, abrigam grande diversidade biológica.

A região nordeste do Brasil, que possui clima semiárido, é caracterizada pela presença da Caatinga, formada por plantas xerófitas e resistente à alta temperatura e incêndio naturais. Mais ao centro da América do Sul, temos a presença da savana americana (cerrado) e ao sul, é possível encontrar os Pampas, e as florestas de araucária nas regiões mais frias.

População da América do Sul

Na América do Sul encontram-se diversas etnias por conta da miscigenação entre europeus e indígenas. Além disso, temos a presença das característica africanas que passaram a compor as etnias brasileiras em grande massa durante o período escravocrata.

Mesmo sendo um subcontinente com origem indígena, atualmente, a presença de comunidades indígenas é mínima. A frequência desses povos é cada vez menor por conta de seu extermínio e pelo olhar negativo que a sociedade como um todo possui sobre as etnias indígenas.

Além disso, os direitos indígenas vêm sendo retirados pelos governos federais. Um país onde o extermínio dos povos indígenas é bastante violento e presente é o Brasil.

Economia da América do Sul

Em relação à economia da América do Sul, o setor primário (extrativismo e agricultura) é o de maior significância e destaque. Em nosso subcontinente, a agricultura divide-se em dois tipos: a monocultura e as culturas de subsistência.

O monocultivo, que é a agricultura realizada em grandes propriedades por latifundiários, é voltado para o mercado externo e para o cultivo extensivo de somente um tipo de produto.

Marcada pela intensa mecanização, a monocultura é dominante na América do Sul e utiliza de mão de obra contratada. Como exemplo de monocultura temos a soja, na qual a América do Sul possui destaque em exportação.

Além da soja, que é destaque no Brasil, temos também o café (Brasil e Colômbia), cacau (Brasil, Venezuela e Equador), trigo (Argentina), cana de açúcar (Brasil e Peru), entre outros.

A agricultura de subsistência, conhecida também como agricultura familiar, é praticada em pequenas propriedades familiares pelas próprias famílias responsáveis pelo plantio. Esse tipo de agricultura é voltada para o consumo familiar.

Porém, é ela que abastece o mercado interno com produtos para a alimentação do dia a dia da população. A agricultura familiar vem cada vez mais diminuindo, por conta do uso da terra destinado à monocultura, ameaçando então a produção de produtos básicos para a alimentação.

agricultura familiar
Figura 2: Imagem ilustrando a agricultura famíliar.

Além da agricultura temos a presença da pecuária extensiva, e o extrativismo mineral, que é a engrenagem principal de muitas economias da América do Sul. No Brasil e na Venezuela temos o intenso extrativismo de ferro, estanho na Bolívia e cobre no Chile. Há também o extrativismo de minerais com o nióbio, a bauxita, a prata, entre outros.

Revise o conteúdo de América do Sul com o prof. Carrieri!

Questões

(UNITAU SP/2017) “No Brasil e em outros países das Américas do Sul e Central, a Organização Mundial da Saúde prevê um aumento no número de casos de doenças transmitidas pelo mosquito, dentre elas a zika. Chuvas e enchentes fortes serão provocadas pelo El Niño até maio desse ano, favorecendo a reprodução do Aedes aegypti”.

[…] “O atual El Niño, que tem provocado secas severas e enchentes intensas em diferentes partes do mundo, já é considerado o pior dos últimos anos e tem sido comparado ao mesmo fenômeno ocorrido entre 1997 e 1998.”

OMS/ONU. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/oms-chuvas-acima-da-media-causadas-
pelo-el-nino-aumentarao-risco-de-proliferacao-do-aedes/>. Acesso em: 15/09/16.

Sobre o El Niño, é CORRETO afirmar:

a) É uma anormalidade térmica das águas superficiais nas porções central e leste do oceano Pacífico. Provoca alterações climáticas com impactos em várias regiões do planeta.

b) Provoca redução dos ciclos reprodutivos de parasitas e insetos vetores nas áreas afetadas pelo fenômeno, por causa da elevação das médias termopluviométricas.

c) Altera a dinâmica das massas de ar, interrompendo o deslocamento da massa polar atlântica no hemisfério Meridional, tendo como consequência a ocorrência da friagem na Amazônia.

d) Aumenta a piscosidade na costa peruana, resultando, também, no aquecimento das águas superficiais do oceano Pacífico e na ausência dos ventos alísios, o que provoca desequilíbrios ambientais.

e) Aumenta a ocorrência de furacões e de tornados na costa ocidental dos Estados Unidos, fenômenos esses decorrentes do aumento da temperatura nas águas do Oceano Atlântico.

Gabarito: A

(UniRV GO/2017) O domínio morfoclimático Cerrado é o segundo bioma da América do Sul. Em Goiás, o Cerrado contém extensas áreas em condições geoambientais favoráveis à agricultura intensiva e à pecuária. Nesse contexto, observa-se que, desde a década de 70, por essa e outras razões de natureza geopolítica, o cerrado foi alvo de expansão da nova fronteira agrícola, baseada na modernização da agricultura. Em relação às condições geoambientais do Cerrado, que favoreceram a expansão da fronteira agrícola, marque (V) para verdadeiro ou (F) para falso.

a) A presença do solo de terra roxa, cuja baixa aptidão agrícola foi superada pelo uso de corretivos, que viabilizaram o plantio de grãos.

b) A extensa presença de solos hidromórficos que, ao facilitarem o manejo e a mecanização, favoreceram a expansão da agricultura moderna.

c) A predominância de latossolos que, apesar da baixa fertilidade, com a aplicação de corretivos e fertilizantes, apresentam boa capacidade de produção.

d) A vegetação característica de floresta latifoliada densa é responsável pela fertilidade do solo através da formação da serapilheira.

Gabarito: FFVF

(ACAFE SC/2015) Leia atentamente as afirmações a seguir, considerando o mapa da América do Sul.

mapa da america do sul acafe

Fonte: ALMEIDA, Lúcia M. A. de; RIGOLIN, Tércio. Fronteiras da

globalização: o espaço brasileiro: natureza e trabalho – 2.ed – São Paulo: Ática, 2013.

 

I. As fronteiras terrestres limitam-se territorialmente com os países da América do Sul, exceção ao Chile e ao Equador e, dentro da política de soberania e segurança nacionais, destaca-se o conceito de Faixa de Fronteira que compreende uma extensão interna de cerca de 150 km de largura ao longo dessas fronteiras terrestres, de vital importância à Soberania Nacional.

II. O estado de Santa Catarina, em destaque no mapa, está localizado na região subtropical, cujas latitudes são menores que a do Trópico de Capricórnio, nº 2, e faz limite a leste com a Argentina, nº 3, país recém saído do MERCOSUL .

III. A tropicalidade, característica da maior parte do Brasil, abarca terras no hemisfério Sul, entre o Trópico de Capricórnio, nº 2, e o Equador, nº 1, e um percentual pequeno de terras no hemisfério norte.

IV. A letra A indica a região de clima subtropical do sul do Brasil com atuação dominante de duas massas de ar: a Tropical continental, quente e úmida, e a Polar atlântica, cuja influência no inverno provoca ondas de frio e formação de geada, podendo ocorrer neve nas áreas de maior altitude.

V. Santa Catarina e o Rio Grande do Sul, este com o nº 4, são estados que já produzem energia eólica a partir de aerogeradores, como é o caso de Água Doce e Bom Jardim da Serra, no primeiro estado e Osório no segundo.

Todas as afirmações corretas estão em:

a) I – II – III

b) I – III – V

c) II – IV – V

d) IV – V

Gabarito: B

Sobre o(a) autor(a):

Este texto foi elaborado pelo geógrafo e professor de Geografia Marcelo de Araújo para o Curso Enem Gratuito. Marcelo é formado em Geografia (licenciatura) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente trabalha como autônomo. https://www.facebook.com/mdearaujo22

Compartilhe: