Conferência de Potsdam e Conferência de Yalta

A Conferência de Yalta e a Conferência de Postdam foram dois acordos de paz realizados em 1945 pelos líderes dos países Aliados e que marcaram o fim da 2ª Guerra Mundial na Europa.

Acordos de paz são comuns ao longo da história. Os Tratados de Vestfália, de 1648, são um exemplo, pois além de imporem o fim da Guerra dos 30 anos, são um marco na história das relações internacionais. Quase 30 anos depois dos acordos de Vestfália, foram realizadas a Conferência de Yalta e a Conferência de Potsdam. Esses dois eventos marcaram os últimos momentos da 2ª Guerra Mundial.

Acordos de paz da Segunda Guerra Mundial

Desde antes do início da Segunda Guerra Mundial, o mapa da Europa já havia sido alterado com as anexações iniciais de Hitler, em 1936 e 1938. Mas ao término da guerra, as fronteiras estavam muitíssimo diferentes daquelas de 6 anos atrás. Um dos objetivos centrais dos acordos tratados neste texto foi a reconfiguração das fronteiras.

Contudo, os acordos de paz não tratam somente das jurisdições dos países. Isso porque a disputa por interesses, a manutenção da paz, os reparos aos danos causados, as investigações e penalidades também compõem a agenda dos encontros.

Nesta aula veremos as principais características da Conferência de Yalta e da Conferência de Potsdam. Os dois encontros ocorreram antes do fim do conflito, ocasião em que houve um acordo sobre as últimas etapas da guerra e a distribuição e ocupação de território.

Pactos de não agressão

Outros acordos importantes da Segunda Guerra Mundial foram os pactos de não agressão. Um dos mais conhecidos foi o de Ribbentrop-Molotov, assinado no início do conflito, em 23 de agosto de 1939. Nele, a Alemanha e a URSS concordavam em dividir a Polônia, evento que inaugurou o conflito. Além disso, acordaram em manter a paz fronteiriça, tratado que foi quebrado pela Alemanha em 1941.

O Japão e a URSS firmaram um acordo de não agressão em 1941, quebrado pela URSS em 8 de agosto de 1945, com a ocupação da Manchúria. Em 1943, os líderes das potências aliadas se encontraram em Teerã, capital do Irã, para entrar em acordo com o processo de guerra contra o Eixo.

Conferência de Yalta

As principais lideranças dos países aliados se encontraram em 4 de fevereiro de 1945 em Yalta, na Criméia. O objetivo da Conferência de Yalta foi realizar uma divisão do território a ser ocupado com o fim da guerra, que aconteceria em maio. Yalta e a Criméia haviam sido tomadas pelos alemães em novembro de 1941, mas recuperadas em abril de 1944 pelos soviéticos. Era, portanto, um local que simbolizava a vitória aliada na guerra.

Conferência de YaltaFotografia da Conferência de Yalta retratando, da esquerda para a direita, Winston Churchill, Franklin Roosevelt e Joseph Stalin. Fonte: https://cutt.ly/MsEgFsR.

Durante a Conferência de Yalta, os líderes procuraram entrar em acordo quanto à distribuição das zonas de influência do território ocupado no pós-guerra. Isso ocorreu porque a vitória Aliada já era uma certeza, inclusive para muitos alemães que ainda se encontravam em Berlim.

Além disso, a Polônia, o país invadido pela Alemanha e pela URSS no início do conflito, também foi tema de discussão, assim como o Japão, que só viria a se render mais tarde.

Hitler cometeria suicídio no dia 30 de abril daquele ano, apenas algumas semanas após a conferência. O presidente estadunidense, Franklin Roosevelt, entretanto, faleceu ainda antes, em 12 de abril. Apesar de ter liderado os Estados Unidos na recuperação da crise de 1929, ter preparado o país para a guerra e o conduzido até a vitória dos Aliados, Roosevelt não viu a queda final do III Reich em 8 de maio. Harry Truman o substituiu na presidência no mesmo dia de sua morte.

Conferência de Potsdam

Seis meses após se encontrarem em Yalta para deliberarem sobre o fim da guerra, os representantes das mesmas nações aliadas se encontraram em Potsdam, na Alemanha. Desta vez, nas terras do inimigo derrotado, foi a vez dos “Três Grandes” discutirem a questão do Japão, última nação do Eixo ainda no conflito.

Conferência de PotsdamFotografia da Conferência de Potsdam retratando os líderes Aliados. Da esquerda para a direita, Clement Attle, Harry Truman e Joseph Stalin. Fonte: https://cutt.ly/2sExwQr.

“Três Grandes” era o termo pelo qual eram conhecidos os líderes aliados: Harry Truman, representando os EUA, Clement Attle, representando a Grã Bretanha, e Stálin, pela URSS.

O encontro rendeu o que ficou conhecido como Declaração de Potsdam. Nesse documento, os Aliados exigiam a rendição japonesa. Caso contrário, atacariam totalmente aquela nação. Também ficou decidido que a Alemanha seria dividida em 4 zonas de influência.

Alemanha após a 2ª guerra - Conferência de Potsdam

Em 17 de julho, no primeiro dia do encontro, a bomba atômica passava na sua fase de testes. Duas delas são lançadas sobre o território japonês. A primeira foi em 6 de agosto, sobre a cidade de Hiroshima. Três dias depois, uma segunda bomba foi lançada em Nagasaki, matando milhares de japoneses.

Além dos ataques das bombas atômicas, os estadunidenses realizaram diversos outros bombardeios em território japonês. Contudo, o medo de invasão pela URSS foi decisivo para a rendição do Japão. A investida dos soviéticos realmente ocorreu –, pelo menos na Manchúria, em 8 de agosto de 1945. Por fim, em 14 de agosto, o Japão se rendeu.

Videoaula

Saiba mais sobre a Segunda Guerra Mundial com o vídeo do prof. Felipe no nosso canal do YouTube e, em seguida, resolva os exercícios:

Exercícios sobre a Conferência de Potsdam e Yalta

1- (Fameca SP/2013)

Observe a charge.

Charge - Conferência de PotsdamDois bons camaradas. (Belmonte. Folha da Noite, 22.09.1939.)

A charge refere-se

a) à expansão soviética na Europa Ocidental, com o apoio de franceses e ingleses.

b) ao pacto de não agressão germano-soviético, que culminou na divisão da Polônia.

c) ao êxito da Revolução Bolchevique, que espalhou os ideais totalitários pela Europa.

d) ao principal fator da aliança entre alemães e italianos, a defesa do fascismo.

e) à divisão da Alemanha após a Segunda Guerra, determinada no Tratado de Potsdam.

2- (IFGO/2013)

Capitão América e Superman lutando contra Hitler - Conferência de PotsdamCapitão América e Superman lutando contra Hitler Universo HQ.

Regimes totalitários violentos e seus líderes nacionalistas, vitórias e derrotas em batalhas memoráveis, heróis de várias frentes de batalha, do front da guerra às bancas de jornais, foram pontos da II Guerra Mundial que são lembrados até hoje.

Considerando o texto 01 e o seu conhecimento, assinale a alternativa incorreta.

a) As decisões do Tratado de Versalhes, de 1919, acabaram por provocar novos conflitos que desencadearam os eventos da II Guerra Mundial.

b) O Superman, o Capitão América e vários outros super-heróis dos quadrinhos foram criados nos anos 30 e 40 e utilizados de forma ideológica pelos EUA na propaganda antinazista, ou como forma de estimular e valorizar os seus soldados na guerra.

c) O rompimento do Pacto de Não-Agressão, por parte dos alemães contra os soviéticos, a princípio, significou grandes vitórias para os nazistas. Mas, no fim, se mostrou um pesadelo com decisivas derrotas de seus exércitos.

d) A conferência realizada em Yalta, em 1945, após a rendição nazista, reuniu Churchill, Roosevelt e Stálin, e propôs a criação de uma Organização das Nações Unidas em substituição à antiga Liga das Nações.

e) O Brasil, embora apoiasse os Aliados, não participou das ações de campo na Europa e os “Pracinhas” da FEB (Força Expedicionária Brasileira) e os esquadrões da FAB (Força Aérea Brasileira) foram utilizados apenas na defesa do território nacional contra possíveis ataques de potências estrangeiras.

3- (UEPB/2010)    

Após a rendição alemã, Churchill (Reino Unido), Truman (EUA) e Stálin (URSS) foram, entre julho e agosto de 1945, à Conferência de Potsdam para tratarem de questões importantes como as relações entre os países no pós-guerra. Assinale a alternativa CORRETA.

a) Em Potsdam, Stálin defendeu que a Alemanha tivesse autonomia para se reorganizar, pois a queria no bloco socialista. Truman e Churchill foram radicalmente contra e a Conferência acabou sem que decisões fossem tomadas.

b) Não havia, em Potsdam, desgastes na aliança (de junho de 1941) para derrotar a Alemanha. A guerra seguia e os aliados se encontravam para darem um ultimato ao Japão, que resistia no Pacífico.

c) Em Potsdam, o desgaste entre os aliados era notório. Assim mesmo eles dividiram a Alemanha em quatro zonas de ocupação, criaram um Conselho de Ministros de Relações Exteriores, redefiniram fronteiras e fizeram acordos de paz com países como a Itália.

d) A Conferência de Potsdam aconteceu para que se transmitisse ao mundo a certeza do término da 2ª Guerra. Nela nada foi tratado, pois as diretrizes político-econômicas já tinham sido tomadas nas Conferências de Teerã (1943) e Ialta (fevereiro de 1945).

e) A única decisão em Potsdam foi a de instalar um tribunal internacional, na cidade alemã de Nuremberg, para julgar os criminosos de guerra nazistas.

4- (ESPM SP/2009)    

Na frente ocidental, a Segunda Guerra Mundial chegou ao final com a capitulação dos alemães, no dia 8 de maio de 1945, perante os norte-americanos e no dia seguinte perante os soviéticos. Em julho do mesmo ano foi firmado o acordo de Potsdam.

(Elza Nadai. História Geral Moderna e Contemporânea)

O Tratado de Potsdam estabelecia:

a) a criação da Organização das Nações Unidas – ONU;

b) que a União Soviética incorporaria os países bálticos: Lituânia, Letônia e Estônia;

c) que a União Soviética participaria do ataque aliado ao Japão;

d) a criação da Organização do Tratado do Atlântico Norte – OTAN;

e) a divisão da Alemanha e também de Berlim, em zonas de ocupação: inglesa, francesa, norte-americana e soviética.

Gabarito:

  1. B
  2. E
  3. C
  4. E

Sobre o(a) autor(a):

Os textos acima foram preparados pelo professor Angelo Antônio de Aguiar. Angelo é graduado em história pela Universidade Federal de Santa Catarina, mestrando em ensino de história na mesma instituição e dá aulas de história na Grande Florianópolis desde 2016.

Compartilhe: