Materialismo dialético de Marx: resumo e simulado de Filosofia

As ideias revolucionárias de Karl Marx utilizam uma estrutura de pensamento denominada Materialismo Dialético. Veja a origem desta formulação na Filosofia alemã.

O pensamento de Karl Marx influenciou grande parte dos movimentos políticos dos séculos XIX e  XX. Assim, o marxismo se tornou ao mesmo tempo uma importante teoria da sociedade moderna e uma influente doutrina para movimentos sociais de contestação ao capitalismo e de promoção do comunismo ou do socialismo. Ele utilizou uma lógica denominada Materialismo Dialético para apresentar as suas ideias.

Karl Marx (1818-1883), sociólogo e filósofo alemão, trabalhou com o conceito de materialismo histórico dialético. Ao contrário do idealismo hegeliano (que acreditava que tudo era realização do espírito – Geist), o marxismo defende que o responsável pela realização da história é o ser humano com necessidades materiais de produção, que se realiza no seu trabalho.

As ideias de Karl Marx e o Materialismo Dialético

Confira com o professor Allan, um craque da Filosofia, como você pode aprender sobre o Materialismo Dialético no pensamento de Karl Marx. Quer entender melhor as ideias de Marx? Vem que o prof Alan te ajuda! ;D

Gostou da aula-resumo? Muito boa, mesmo! Têm mais aulas com ele no canal do Curso Enem Gratuito. Bora ver lá!

Destaques da aula sobre Karl Marx:

Na linguagem dialética (tese, antítese e síntese), há a luta de classes. Exemplo: burguesia (tese), o proletariado (antítese) e revolução socialista (síntese). Na formulação original de Marx o  Comunismo não é uma identidade para o socialismo. O socialismo é um trajeto que sai do capitalismo, vai para um Estado socialista (proveniente de uma revolução proletária) e, com a ditadura do proletariado, o mundo seria  conduzido para o comunismo (sociedade sem classes).

Na ótica marxista a sociedade já viveria numa ditadura: a ditadura burguesa. Para desmontá-la, Marx dizia que era necessário haver uma ditadura proletária, que conduziria o mundo ao comunismo.

Durante a Comuna de Paris (1871), que ocorreu no final da unificação alemã, muitos parisienses ocuparam as ruas da capital francesa e montaram governos comunais.

 Na perspectiva marxista, o trabalho é o realizador da vida humana. Antes da indústria, o ser humano produzia coisas que ele precisava.Com a indústria, esse ser humano torna-se proletário e opera máquinas, produzindo coisas que ele não vai usar ou, muitas vezes, nem tem dinheiro para comprar. Esse ser humano está, portanto, alienado do seu trabalho.

O pensamento de Marx na Sociologia

Veja agora com a professora Anna uma outra perspectiva sobre o pensamento de Marx e o Materialismo Dialético. Ela faz a leitura pela ótica da Sociologia.

Para ela, Karl Marx buscou compreender a gênese do capitalismo industrial e a condição social dos trabalhadores nos países europeus no final do século XIX. Quer saber mais sobre suas ideias e gabaritar as questões sobre ele no Enem? Bóra! 😉 Confira:

Na explicação da professora Anna, Karl Marx pensou as relações sociais a partir das relações de trabalho. Para isso, ele estabeleceu um método conhecido como materialismo histórico.

Para Marx, no decorrer do tempo, existiram diferentes modos de produzir materialidade e, atualmente, vivemos no modo de produção capitalista.  Além de estabelecer uma maneira de olhar para os modos de produção, Marx fomenta uma crítica a esse modelo.

O modo de produção capitalista é um sistema no qual um determinado grupo de pessoas detém a propriedade privada dos meios de produção (equipamentos da fábrica). A parcela que não é dona desses meios é denominada proletariado, ou seja, os trabalhadores que vendem sua força de trabalho para quem detém os meios.

Esse sistema, segundo Marx, incita uma divisão social em classes (burguesia X proletariado) que se dá em bases desiguais. Essa luta de classes existe somente porque existe desigualdade social e esta, por sua vez, está dada porque o burguês lucra com o trabalho do proletário.

A base que estrutura o sistema capitalista está dada na acumulação de capital e a célula básica do capitalismo é a mercadoria. O excedente entre o valor de custo e o valor de troca é o lucro, também chamado de mais-valia. Marx diz, também, que as forças de trabalho do proletário funcionam como uma mercadoria e seguem a mesma lógica.

Portanto, o trabalhador vende sua força de trabalho e não recebe como salário o equivalente à sua produção.

Simulado sobre Marx e o Materialismo Dialético

.

.

===

Mandou bem nas respostas? Se você não acertou “de primeira”  pelo menos sete questões, veja aqui um resumo completo sobre a obra de Karl Marx.