Resumo Enem de História com Simulado de Povos Indígenas

Estude História para o Enem com o simulado sobre povos indígenas. São 10 questões sobre o assunto e o gabarito sai na hora! Você confere seu desempenho e ainda pode estudar de graça com a aula sobre o tema 🙂

Veja agora como gabaritar nas questões do Exame Nacional do Ensino Médio. Veja um resumo com Simulado de Povos Indígenas. Confira agora com o professor Alan Ghedini, do canal do Curso Enem Gratuito, os diversos aspectos da Questão Indígena no Brasil.

Os temas ligados à pauta Indígenas que vêm sendo mais discutidos são estes: Apropriação cultural, demarcação de territórios, religião: todos esses tópicos estão relacionados com a cultura indígena e sua relação com o espaço territorial brasileiro.

É muito importante analisar e compreender esse tema através de um viés filosófico, sociológico e histórico (olha aí esse combo de humanas que a gente tanto ama), para poder refletir e se posicionar sobre o que está acontecendo no Brasil.

Publicidade

Os Povos Indígenas

De fato, a questão indígena é um tema muito delicado a ser discutido e que passa por uma série de outros fatores, como a questão ambiental, presidência da república, ONU, Igreja Católica… então veja você que esse é um tema bastante polêmico. Vamos começar, então, fazendo algumas reflexões sobre ele. Podemos pensar sobre a história da catequese em relação aos índios. Ou seja, você já tem a ideia da cristianização desde a colonização do Brasil. Na ideia cristã, o índio precisava ser apresentado a Cristo.

Existe um autor famoso chamado Tzvetan Todorov, autor do livro A conquista da América, que cita a frase um indígena que dizia: “Sou um bom cristão, pois já sei mentir. E vou aprender a mentir cada vez mais e logo serei um excelente cristão”. Olha essa frase, pessoal, emblemática, não? Profundamente polêmico. Quer dizer, o índio associava ser cristão com o ato de mentir. Perceba que a tradição das religiões em relação aos povos nativos nunca foi uma relação pacífica.

Mesmo nas missões jesuíticas, tinha-se a presença de milhares de índios Guaranis sendo catequizados por padres católicos. Isso faz com que existisse um processo de aculturação. Ou seja, perdia-se a matriz original dessas culturas em favor de uma nova cultura ocidental cristã. O índio vai passar a usar roupas, carregar uma cruz e ler a bíblia.

Os conflitos pela terra

Confira com o profesor Raphael Carrieri os principais aspectos relacionados à territorialidade,na disputa pela terra, na temática do resumo e do Simulado de Povos Indígenas.

As dicas do professor Carrieri:

  1. Segundo dados do ano de 2015 da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), por volta de 460 mil índios residem em terrar indígenas, que estão em sua maior parte concentradas no norte do país.
  2. Esta concentração maior no norte do país, mais especificamente no estado do Amazonas, é um indício da fuga dos povos durante o período de colonização para o interior do país.
  3. Fora de terras indígenas vivem mais 100 mil índios, totalizando então 560 mil indígenas no país, ou seja, somente 0,25% da população brasileira. Todos estes dados são já ultrapassados, considerando que nos últimos 2 anos o genocídio dos povos indígenas só vem aumentando.
  4. Em relação ao número de etnias são aproximadamente 225, totalizando 185 dialetos.

Cristianismo e Eurocentrismo

A própria nominação “índio” é muito reducionista. Porque não existe “o índio”. Existem diversas tribos e ramificações e grupos. É como chegar na Europa e falar “o europeu”. Poxa, a Europa fez duas guerras mundiais para deixar bem claro quem que é quem! Para deixar bem claro que um francês não é igual um alemão que não é igual um italiano e por aí vai. Então porque você acha que o índio é só “índio”?

E quando você passa por um indígena vendendo seu artesanato em uma grande cidade brasileira. Você passa por ele e pensa “coitado, olha como terminaram, que dó”. Quem falou que esse indígena se sente pobre e coitado? Quem está achando ele miserável é ele ou é você? Pessoal, boa parte das culturas nativas do Brasil (como a indígena) tem uma visão de bem estar completamente diferente da nossa.

Em nossa visão ocidental, o conceito de riqueza passa por ter uma boa casa, bom carro, acumulação de capital, etc. Para os indígenas, para boa parte deles isso não importa. Podemos usar um exemplo: uma pessoa passa por uma grande reserva indígena, com muito espaço de terra.

Ela pensa: “por que esses caras não plantam soja aqui e ficam ricos? Latifundiários indígenas, olha que beleza”. Só tem um pequeno detalhe: para a ótica desse indígena, não passa pela cabeça dele essa ideia.

Outro exemplo: o índio está lá no espaço de terra dele. Por conta disso, parte-se da ideia de que ele está cuidando da natureza, dos animais e de tudo que o cerca. Esse é outro erro: achar que o índio é membro do Greenpeace. Ele não é um ambientalista por definição! Pensa comigo: o indígena mora na floresta, então faria sentido ele colocar fogo nela? Não, né? Seria como você chegar na sua casa e colocar fogo nela.

 

Simulado de Povos Indígenas

.

Compartilhe: