Arte Marajoara – história, contexto e definições

A arte marajoara está entre as produções artísticas mais importantes do Brasil. Leva este nome pois são feitas na Ilha de Marajó no Pará.

A arte marajoara está ligada principalmente à cerâmica produzida pelos povos que habitam a Ilha de Marajó. As peças marajoaras são as que alcançaram maior complexidade no que diz respeito à estética, técnica e suporte da pré-história brasileira.

As técnicas são extremamente elaboradas e apresentam grande diversidade de temas e formas. A temática principal das peças elaboradas são a figura humana e representação de animais da floresta tropical.

Cerâmica na arte marajoara

As cerâmicas do povo da ilha de Marajó são consideradas as mais antigas do Brasil e das Américas. Estudiosos como Betty Meggers e Clifford Evans constataram, entre as décadas de 1940 e 1960, diferentes tradições das cerâmicas, de acordo com os tipos de ornamentos aplicados.

Segundo o Museu Paraense Emílio Goeldi, a coleção de arte marajoara é constituída por 2.167 peças, sendo 1.067 pertencentes ao Museu Goeldi e as outras 1.177 estão sob a tutela do governo do Pará. Toda a obra contribui para o conhecimento e perpetuação da pré-história da Amazônia.

Além disso, a cultura marajoara é parte da construção da identidade da cidade de Belém.

Divisão dos povos da Ilha de Marajó

Os Ananatubas, são considerados os mais antigos povos marajoaras. Eles localizavam-se na parte mais central da Ilha, estendendo-se desde o sudeste do lago Arari. A produção inicial desse povo contempla incisões, hachuras e acabamento vermelho. Os traços possuem efeito sombreado.

Já os Mangueiras ocupavam a parte norte da Ilha de Marajó e a parte sul da Ilha Caviana. Embora com localizações espaciais diferentes, tiveram muita influência dos ananatubas e, nessa fase, a maioria das peças eram tigelas e utensílios de cozinha.

Os Formigas, por sua vez, localizavam-se na parte central da Ilha. A qualidade das cerâmicas era muito inferior a dos outros povos e não apresenta características únicas e/ou relevantes. Os Aruãs instalaram-se na parte litorânea da Ilha e, assim como os Formigas, sua produção não é influenciada por nenhuma outra e apresenta uma produção bastante limitada.

Por fim, os Marajoaras foram, sem sombra de dúvidas, os mais representativos. Há uma grande variedade e as produções são exuberantes e ricas em detalhes. Seus processos de impressão nas peças utilizam três cores.

Características das peças de arte marajoara

Uma característica marcante das peças de arte marajoara é a presença de padrões geometrizados que dividem espaço com representações naturalistas (ou seja, que procuram ser fiéis à realidade). Essa geometrização também é conhecida como grafismo.

Um padrão interessante que ocorre é que, geralmente, as figuras naturalistas são o elemento principal da obra, e os grafismo são, portanto, interpretados como uma forma de preencher visualmente os espaços vazios.

Entretanto, estudos apontam que esses mesmos grafismos são também representações da figura principal, porém configurados de forma estilizada. Outro aspecto de destaque é a rica e bem trabalhada simetria, compondo-se de elementos pareados e repetições rítmicas.

A arte representando a sociedade

Através da observação de adereços e objetos do cotidiano produzidos em outros tempos, tem-se uma noção de como a sociedade vivia; a arte, sob esse aspecto, tem também uma função social-utilitária.

Levando em consideração que cada tribo/comunidade tem suas especialidades e particularidades, muito pode ser revelado e compreendido através destes objetos. Portanto, é importante salientar que na decoração dos objetos estão impressas também as características de determinado grupo.

Era muito comum que os adornos e adereços fossem armazenadoras de informações. O que hoje poderia ser simplesmente escrito, para muitos povos, o desenho cumpria esse papel com maestria. Assim, os desenhos são repletos de simbolismos que expressam a visão de mundo e ideologia de algum povo, como no caso dos Marajoaras.

O tema mais comum na arte marajoara

Uma temática muito recorrente nos desenhos das peças de cerâmica são as cobras, nos mais diversos estilos. Em sua maior parte, são representadas de forma naturalista, porém existem alguns exemplares em que há uma representação mais gráfica (pictórica) através da reprodução esquemática de corpo, rabo, cabeça e pele. O exemplo que veremos a seguir é pintado em preto e branco:

Vaso globular de arte Marajoara, 21cm. 400 a 1400 A.C (fonte: Museu Nacional UFRJ)Vaso globular de arte Marajoara, 21cm. 400 a 1400 A.C (fonte: Museu Nacional UFRJ)

O padrão geométrico da peça acima é espiralado e ondulante, o que remete ao movimento das águas; este padrão se repete em outras peças, como urnas funerárias.

Urnas funerárias

As urnas funerárias marajoaras trazem, em geral, a figura humana em destaque. Porém, essa figura é acompanhada de animais como serpentes, escorpiões, urubus, jacarés e lagartos, dentre outros.

Outra característica marcante dessas urnas é que a representação da figura humana é predominantemente feminina. Um exemplo muito conhecido é o da urna a seguir, que de um lado tem a representação de uma coruja e, do outro, pelo gênero feminino, representado pela vagina e útero:

Urna funerária de coruja e gênero feminino (fonte: BBC Brasil)Urna funerária de coruja e gênero feminino (fonte: BBC Brasil)

O feminino na arte marajoara

Porém, não é somente nas urnas funerárias que a mulher é muito representada na arte marajoara: as estatuetas são muito recorrentes. Através delas e de rituais, acreditava-se que a cura seria possível.

Mas o simbolismo sexual demonstrado nas obras marajoaras não se dá somente pela representação do feminino. As tangas de cerâmica, usadas pelas mulheres, consistiam em triângulos com perfurações em suas extremidades, o que indica que eram utilizadas como vestimentas. Há, inclusive, registros das tangas de cerâmica sendo usadas por mulheres em urnas funerárias. Esses adereços, porém, pertenciam à uma “elite”.

O legado da arte Marajoara

Apesar dos registros antigos, a cerâmica Marajoara perdura até os dias atuais. Assim, os artefatos não estão somente nos museus, como estão sendo produzidos e comercializados nas ruas e feiras de hoje em dia. A estética que hoje é praticada tem fundamento nas produções mais antigas. Dessa maneira busca-se preservar a tradição e ser fiel à estética dessa forma de fazer artístico.

A cultura e a cerâmica Marajoara deixam, portanto, um legado para a história da humanidade, mas especialmente para o patrimônio cultural do Brasil, direcionando com mais clareza como eram os primórdios dos povos pré-colombianos que aqui viviam, bem como seus modos de vida e conjecturas sociais.

Video-aula

Assista o vídeo “A cerâmica Marajoara”, produzido por estudantes da UFPA:

Exercícios

1 – (FGV – 2014 – Professor Artes)

arte marajoara

Com base nos exemplos acima de cerâmica marajoara, assinale a opção que caracteriza corretamente a iconografia marajoara.

A) A fauna é representada através de justaposições de formas simples e estilizadas.

B) Os motivos iconográficos tem uma função decorativa, de embelezamento.

C) As figuras antropomórficas idealizadas predominam em relação às geométricas.

D) Os símbolos visuais armazenam informações sobre a visão de mundo dos tupi-guaranis.

E) O grafismo não representa a escrita fonética marajoara.

2 – (SEDUC-PA 2018)
Roque de Barros Laraia, em seu livro Cultura: um conceito antropológico 2006), define cultura como um sistema dinâmico que, no amplo sentido etnográfico, inclui conhecimentos, crenças, arte, moral e leis, costumes e quaisquer outros hábitos adquiridos pelo homem como membro de uma sociedade. Nesse universo, o artesanato tem deixado de ser algo apenas utilitário para receber também a qualificação de objeto artístico, dada a qualidade de sua execução. (Enquadram-se nessa definição o/as)

A) papel artesanal.

B) quadrilhas juninas.

C) teatro e a música folclórica paraense.

D) artesanato em cerâmica marajoara e tapajônica.

3- (Prefeitura de Guaraciaba, SC 2017)
O extinto povo indígena Marajoara – com origem na Ilha de Marajó – possuiu um estilo de produção artística muito admirada e reconhecida por sua qualidade estética, mesmo que após a colonização das terras brasileiras pelos portugueses a ilha já se encontrava desabitada, foram encontradas produções artesanais de:

A) Cerâmicas bem ornamentadas e com uma pintura característica.

B) Máscaras funerárias com grande diversidade de desenhos e formas.

C) Cestarias adornadas com vários tipos de tinturas.

D) Ferramentas bélicas e de caça.

GABARITO

1-A, 2-D, 3-A

Sobre o(a) autor(a):

Renata Gambagorte é formada em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Estadual do Paraná com pós graduação em Cenografia pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente atua na rede de ensino em Curitiba. Facebook: https://www.facebook.com/renatagmbgrt

Compartilhe: