Ascaridíase – Verminose causada por vermes Nematelmintos

A ascaridíase é uma das verminoses mais frequentes no Brasil. Sua transmissão está relacionada à falta de higiene e serviços de saneamento básico. Sendo assim, essa verminose é frequentemente abordada no Enem e nos vestibulares.

As verminoses são doenças bastante comuns. Especialmente em áreas mais empobrecidas, onde em geral não há boas condições de saneamento básico. Nessas regiões, a contaminação do solo e da água por esgotos propiciam o ambiente ideal para a propagação de verminoses. Entre as verminoses que acometem a população, a mais comum é a ascaridíase.

Tão comum que é muito provável que você já tenha tido essa verminose, especialmente durante a infância. Sendo assim, conhecer a ascaridíase e seu ciclo é essencial não só para cuidar bem da sua saúde, mas também para mandar bem no Enem e nos vestibulares. Então, vem comigo nesta aula de Biologia e conheça mais sobre a Ascaridíase!

Verme causador da Ascaridíase

A ascaridíase é causada por vermes da espécie Ascaris lumbricoides, conhecidos popularmente como lombrigas ou bichas. Essa espécie pertence ao Filo dos Nematelmintos, onde encontramos animais de corpo alongado, mole e cilíndrico, que se assemelha a um fio.

As lombrigas adultas são vermes grandes, com dimorfismo sexual. As fêmeas adultas são, em geral, mais numerosas em uma infecção e podem chegar a 50 centímetros de comprimento. Já os machos são um pouco menores, cerca de 25 centímetros. Além disso, os machos se diferenciam das fêmeas por terem a cauda enrolada, na forma de um gancho. Essa forma auxilia na hora da cópula, para que ele possa se prender na fêmea e assim inserir em seu poro genital os espermatozoides.

ascaris lumbricoides ascaridíase
Imagem 1: Fotografia de dois machos de Ascaris lumbricoides. Note que uma das pontas dos animais é bastante enrolada, característica dos machos do Filo dos Nematelmintos.

Dentro dos hospedeiros, os vermes se alimentam de nutrientes pré-digeridos presentes nos intestinos do ser humano. Como vivem no interior dos seus hospedeiros (endoparasitas), realizam respiração anaeróbia.

Por fim, é importante destacar que assim como outros nematelmintos, as lombrigas possuem uma cutícula as revestindo externamente. Essa cutícula, composta principalmente de colágeno, ajuda a proteger os vermes contra o sistema imunológico de seus hospedeiros, assim como dos líquidos digestórios presentes no interior dos intestinos humanos.

Ciclo da ascaridíase

As lombrigas adultas habitam o intestino delgado de seres humanos, alimentando-se dos nutrientes pré-digeridos pelos seus hospedeiros. Lá, realizam reprodução sexuada, com fecundação interna. Após a fecundação, a fêmea coloca ovos dentro dos intestinos de seus hospedeiros. Esses ovos são eliminados no ambiente juntamente com as fezes do hospedeiro.

Caso o hospedeiro viva em um ambiente sem serviços de saneamento básico (como redes de coleta de esgoto ou fossas sépticas), as fezes juntamente com os ovos dos vermes irão contaminar o ambiente. Assim, se as condições ambientais de umidade e temperatura forem favoráveis, haverá o desenvolvimento de uma larva dentro de cada um dos ovos. Essa larva é chamada de rabditoide.

Quando um ser humano ingere alimentos ou água contaminados com os ovos do verme, esses ovos podem eclodir ao chegarem dentro do intestino, liberando a larva rabditoide. As larvas então atravessam as paredes do intestino e invadem os vasos sanguíneos e linfáticos que permeiam o órgão.

Na corrente sanguínea essas larvas migram até os pulmões. De lá elas podem penetrar nos alvéolos e se deslocar através dos bronquíolos e brônquios, subindo pela traqueia. Através da traqueia as larvas atingem a laringe e em seguida a faringe.

Nesse órgão, as larvas podem ser deglutidas (engolidas) novamente. Isso, em geral, ocorre durante a noite, quando o hospedeiro se encontra deitado (o que facilita a movimentação das larvas). Muitas vezes, o movimento das larvas pode gerar uma tosse seca em seu hospedeiro.

Após serem novamente engolidas, as larvas seguem pelo esôfago atingindo o estômago e em seguida os intestinos. Chegando no intestino delgado, as lombrigas já estão adultas e maduras sexualmente.

Sendo assim, começam a se reproduzir sexuadamente, reiniciando o ciclo. Alguns ovos colocados na luz do intestino podem ficar retidos. Assim, eles eclodem e as larvas realizam a migração pelo organismo do hospedeiro. Por fim, voltam a se estabelecer nos intestinos, aumentando a infestação.

esquema ciclo da ascaridíase
Imagem 2: Desenho esquemático resumindo o ciclo da ascaridíase.
Sintomas da ascaridíase

É muito comum que uma pessoa infectada por ascaridíase não apresente sintomas. Como os vermes se alimentam de alimentos que estão passando pelos intestinos, uma infestação com poucos vermes em geral é assintomática. Especialmente se a pessoa toma regulamente vermífugos, já que os medicamentos desse tipo são extremamente eficazes contra a maioria dos vermes parasitas, eliminando-os rapidamente.

Porém, alguns sintomas podem aparecer, especialmente em infestações maiores. Um dos sintomas comumente relatados é, como mencionado anteriormente, a tosse seca, especialmente durante a noite, quando as larvas estão mais ativas e passam da laringe para a faringe.

Além disso, podem ocorrer outros sintomas que podem ser confundidos com outras infecções, como diarreia, cólicas abdominais, febre e prisão de ventre. Em casos de infestações muito severas, pode até mesmo ocorrer a obstrução do intestino.

Diagnóstico da ascaridíase

Por ser muitas vezes assintomática ou com sintomas muitas vezes muito genéricos, o diagnóstico da ascaridíase em geral não pode ser feito sem exames laboratoriais.

Esses exames consistem na análise das fezes do paciente (todo mundo já fez cocô no potinho e teve que entregar no laboratório, né?). No laboratório, as fezes serão inspecionadas sob o microscópio em busca de ovos do verme. Os ovos da Ascaris são bastantes característicos, pois possuem uma bordinha meio ondulada.

ovo de lombriga
Imagem 3: Fotomicrografia de ovo fertilizado de lombriga visto através de um microscópio óptico.
Tratamento da ascaridíase:

Como você acabou de ver, o tratamento da ascaridíase é bastante simples, uma vez que vermífugos de rotina podem facilmente acabar com uma pequena infestação de lombrigas.

Porém, em caso de infestações muito grande, onde ocorre a obstrução intestinal, pode ser necessário realizar uma cirurgia para a retirada dos vermes.

Prevenção da ascaridíase

A ascaridíase é uma doença de transmissão fecal-oral. Ou seja, o verme tem seu ciclo baseado na eliminação dos ovos nas fezes dos seus hospedeiros seguida de ingestão desses ovos por novos hospedeiros. Sendo assim, as medidas de prevenção de doenças como esta passam obrigatoriamente pela implementação de medidas de saneamento básico, como redes de coleta e tratamento de esgoto, nas comunidades afetadas. Caso isso não seja possível, a instalação de fossas sépticas já ajuda a diminuir bastante os riscos de transmissão.

Além disso, hábitos de higiene, como lavar bem as mãos antes de comer podem ajudar a diminuir os riscos de contaminação. Lavar bem os alimentos, especialmente os consumidos crus, e beber somente água filtrada também ajudam a evitar a ascaridíase.

Outra medida importante é ficar atento aos hábitos de higiene das crianças, especialmente das crianças pequenas. Para diminuir os riscos de infestações graves por vermes, o ideal é que as crianças recebam vermífugos regularmente, pelo menos uma vez ao ano (sob prescrição médica).

E aí, conseguiu aprender um pouco mais sobre a Ascaridíase? Beleza! Agora, para tirar todas as suas dúvidas, veja essa excelente aula do canal “Biologia Prof. Guilherme”

Agora, para finalizar sua revisão, teste seus conhecimentos resolvendo as atividades que selecionei para você. Bons estudos!

Questão 01 – (FAMERP SP/2016)    

O resultado do exame de fezes de um garoto indicou que ele tinha ascaridíase, doença causada pelo parasita Ascaris lumbricoides. Esse parasita é um

a) protozoário ciliado.

b) animal de corpo achatado.

c) protozoário flagelado.

d) animal de corpo cilíndrico.

e) animal de corpo segmentado.

Questão 02 – (IFPE/2016)    

Ascaridíase é uma doença muito comum causada pelo parasita Ascaris lumbricoides, popularmente conhecida como lombriga. Podemos nos contaminar com este verme através

a) da ingestão de água e alimentos contaminados com ovos do verme.

b) de longas caminhadas na areia com os pés descalços.

c) da ingestão de carne de porco ou de boi crua ou mal cozida.

d) da picada de alguns mosquitos, como o Aedes aegypti.

e) de banhos de rio em locais infestados por caramujos.

Questão 03 – (UECE/2014)    

O Ascaris lumbricoides é causador da verminose mais difundida no mundo: a ascaridíase. Sobre esses vermes, pode-se afirmar corretamente que

a) possuem coloração que varia entre o branco e o amarelado, corpo liso e brilhante, alongado e achatado.

b) os machos são maiores do que as fêmeas e apresentam a extremidade posterior do corpo fortemente encurvada para a face ventral.

c) a intensidade das alterações provocadas independe do número de larvas presente no hospedeiro e mesmo as pequenas infecções causam sintomas graves, como lesões hepáticas e perfuração de órgão, levando à morte.

d) em consequência de sua elevada prevalência e de sua ação patogênica, esse verme pode ser considerado uma das causas do subdesenvolvimento nutricional de grande parte da população de países subdesenvolvidos.

GABARITO: 

1) Gab: D

2) Gab: A

3) Gab: D

Sobre o(a) autor(a):

Juliana é bióloga formada pela Universidade Federal de Santa Catarina e cursa o Mestrado em Educação na mesma instituição. Ministra aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007 e é coordenadora pedagógica do Blog do Enem.