Cadeias e teias alimentares

Questões sobre cadeias e teias alimentares podem ser facilmente contextualizadas no nosso cotidiano e a questões de atualidades no Enem!

Geralmente as questões sobre cadeias e teias alimentares são muito fáceis. Você responde num piscar de olhos. Afinal, já viu isso inúmeras vezes ao longo da sua carreira escolar.

Mas, é aí que reside o perigo: você está tão seguro(a) que não presta atenção e acaba confundindo termos básicos. Você realmente não pode correr esse risco, principalmente em uma prova como o Enem. Então, para começar esta revisão, vamos ver alguns termos básicos de ecologia.

Conceitos básicos de ecologia

  • Ecologia: Ciência que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o ambiente.
  • Componentes bióticos: Seres vivos de determinado ambiente.
  • Componentes abióticos: São os componentes não-vivos, inorgânicos, como a água, a luminosidade, a temperatura, o ar etc. É sempre importante lembrar que os componentes abióticos influenciam muito nos componentes bióticos. Os seres vivos apresentam adaptações para sobreviverem às condições abióticas apresentadas pelo ambiente.
  • Ecossistema: Conjunto de componentes bióticos e abióticos de um ambiente juntamente com as redes de relações entre eles.
  • Níveis de organização dos seres vivos: Veja os níveis de organização na imagem a seguir:organização dos seres vivos

Gráfico representando os níveis de organização dos seres vivos

  • Habitat: É o “endereço” dos seres vivos. Corresponde ao lugar onde um ser vivo desempenha suas funções vitais.
  • Nicho ecológico: Conjunto de hábitos de um ser vivo.
  • Autótrofos: Seres vivos capazes de produzirem seu próprio alimento através de processos metabólicos realizados por suas células, como a fotossíntese e a quimiossíntese.
  • Heterótrofos: Seres vivos que não conseguem produzir seu próprio alimento através de processos metabólicos. Por tal motivo, precisam se alimentar de outros seres vivos para obterem energia e nutrientes.

E aí, relembrou esses termos super fáceis de ecologia? Beleza!

Agora vamos revisar as cadeias e teias alimentares!

Cadeias alimentares

São sequências de relações entre seres vivos em que um serve de alimento para o outro. Nessa sequência de relações há a transferência linear de matéria orgânica e inorgânica, assim como de energia. Em uma cadeia alimentar encontramos os seguintes componentes:

Seres produtores: São seres vivos autótrofos, como as plantas e as cianobactérias.

Seres consumidores: São seres heterótrofos. Serão classificados conforme sua ordem na cadeia alimentar. Assim, o primeiro consumidor a comer algo, no caso, sempre uma planta, será o consumidor primário.

Os consumidores primários podem ser tanto herbívoros (que só comem plantas), como onívoros (que comem de tudo um pouco). Já o ser que se alimenta do consumidor primário será um consumidor secundário, pois é o segundo a “comer” outro ser vivo. Nesse caso, os consumidores secundários serão carnívoros ou onívoros, nunca herbívoros (pois herbívoros só comem seres produtores e o consumidor secundário come outro animal).

A classificação segue, obedecendo à ordem numérica de consumidores (terciário, quaternário etc).

Decompositores: Seres que realizam a reciclagem de nutrientes, transformando matéria orgânica em moléculas mais simples, inorgânicas.Cadeia alimentar

Para estudar as cadeias alimentares, é importante entender também os níveis tróficos.

Níveis tróficos

Níveis tróficos indicam o nível de nutrição em que um ser vivo se encontra. Os níveis tróficos nos mostram a forma como a energia vai passando aos diferentes componentes das cadeias alimentares. O primeiro nível trófico sempre será reservado aos produtores.

O segundo será para os consumidores primários, e assim sucessivamente. A energia, então, vai passando de um ser vivo a outro. Porém, fique atento: a energia absorvida por um ser vivo não fica totalmente armazenada no corpo dele pois é gasta por ele ao longo da sua vida para a manutenção de seu metabolismo.

Assim, em média, apenas 10% da energia que este ser vivo absorveu durante a vida é passada para o nível trófico seguinte. Complicou? Então veja o exemplo a seguir:

Uma galinha comeu milhares de grãos de milho ao longo da sua vida. Parte da energia desses grãos foi utilizada para manter o calor do corpo do animal, outra parte para ele se movimentar, outra parte para manter em funcionamento seus órgãos vitais e outra parte é eliminada nas fezes e na urina.

Assim, quando uma pessoa comer essa galinha, parte da energia que ela absorveu já se dispersou nas atividades descritas, sobrando apenas aquela armazenada em suas células – aproximadamente 10%. A imagem a seguir ilustra bem este tópico:níveis tróficos na cadeia alimentar

Compreendido o assunto? Vamos então revisar o funcionamento das teias alimentares.

Teias alimentares

Em um ecossistema, uma infinidade de espécies interage. Nesse contexto, raríssimas espécies têm exclusividade alimentar. Assim, uma planta pode servir de alimento para várias espécies de herbívoros, assim como um coelho pode servir de comida tanto para uma onça quanto para uma jaguatirica.

Nós seres humanos, por exemplo, comemos tanto plantas como animais. Assim, ora somos consumidores primários, ora secundários. Por isso, você pode perceber que em um ecossistema existem várias cadeias alimentares ligadas entre si, formando as teias alimentares.

Efeito cumulativo de substâncias tóxicas

Um ponto muito cobrado em questões envolvendo cadeias e teias alimentares é o efeito cumulativo de substâncias tóxicas em seres vivos. Algumas substâncias presentes no ambiente e absorvidas pelos seres vivos não são ser eliminadas por eles e acumulam-se em seus organismos. Para entender isso, pense no seguinte exemplo:

Em um rio onde há processos de mineração que utilizam mercúrio. O mercúrio é um metal pesado que a maior parte dos seres vivos não conseguem eliminar de seu organismo. Imagine, então, que as plantas desse rio absorveram o mercúrio. Um peixe que ali vivia comeu cem plantas ao longo de sua vida. Assim, como não consegue eliminar o mercúrio, todo o metal ingerido presente nas cem plantas se acumula em seu organismo.

Um pescador que ali vive comeu cem peixes em um ano. Todos os peixes sofreram contaminação através da ingestão de plantas. Assim, o mercúrio contido nos cem peixes se acumula no homem.

Conseguiu entender o que aconteceu? O que houve foi uma acumulação de mercúrio ao longo da cadeia. Logo, os seres vivos do topo das cadeias alimentares acabam ingerindo os maiores níveis de contaminação e sendo os mais prejudicados. Esse processo é também chamado de bioacumulação.

Aulas Gratuitas sobre Cadeias e Teias Alimentares.

Comece pela aula da professora Juliana Evelyn Santos, do canal Curso Enem Gratuito

Agora, teste seus conhecimentos com os exercícios que selecionamos para você!

Questão 01 – (ENEM/2014)

  Os parasitoides (misto de parasitas e predadores) são insetos diminutos que têm hábitos muito peculiares: suas larvas podem se desenvolver dentro do corpo de outros organismos, como mostra a figura. A forma adula se alimenta de pólen e açúcares. Em geral, cada parasitoide ataca hospedeiros de determinada espécie e, por isso, esses organismos vêm sendo amplamente usados para o controle biológico de pragas agrícolas.

ciclo da vida lagarta

A forma larval do parasitoide assume qual papel nessa cadeia alimentar?

a) Consumidor primário, pois ataca diretamente uma espécie herbívora.

b) Consumidor secundário, pois se alimenta diretamente dos tecidos da lagarta.

c) Organismo heterótrofo de primeira ordem, pois se alimenta de pólen na fase adulta.

d) Organismo heterótrofo de segunda ordem, pois apresenta o maior nível energético na cadeia.

e) Decompositor, pois se alimenta de tecidos do interior do corpo da lagarta e a leva à morte.

Questão 02 – (ENEM/2011)

Os personagens da figura estão representando uma situação hipotética de cadeia alimentar.

questão sobre cadeias e teias alimentares
Disponível em: http://www.cienciasgaspar.blogspot.com

Suponha que, em cena anterior à apresentada, o homem tenha se alimentado de frutas e grãos que conseguiu coletar. Na hipótese de, nas próximas cenas, o tigre ser bem-sucedido e, posteriormente, servir de alimento aos abutres, tigre e abutres ocuparão, respectivamente, os níveis tróficos de

a) produtor e consumidor primário.

b) consumidor primário e consumidor secundário.

c) consumidor secundário e consumidor terciário.

d) consumidor terciário e produtor.

e) consumidor secundário e consumidor primário. 

Sobre o(a) autor(a):

Juliana é bióloga formada pela Universidade Federal de Santa Catarina, ministra aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007 e é coordenadora pedagógica do Blog do Enem.