Continente europeu: Aspectos gerais

A Europa, marcada pela grande densidade de territórios e pelas disputas de poder, foi considerada o “centro do planeta Terra”. O que você sabe sobre o continente europeu? Vamos revisar este conteúdo de Geografia para o Enem!

Apesar das projeções cartográficas convencionais nos mostrarem o continente europeu no centro do planeta Terra, esta é uma concepção incorreta de acordo com os estudos cartográficos no geral. A Europa possui este posto nas projeções mais utilizadas, por conta de seu “desenvolvimento” econômico e por ser conhecida como colonizadora da maior parte dos países de fora do continente.

continente europeu e mapa mundi em 1507
Figura 1: Mapa-múndi de Martin Waldseemuller, ano 1507, representando a visão eurocêntrica. Fonte: http://www.momentumsaga.com

 

Localização do continente Europeu

Localizada ao norte da África, e ao oeste da Ásia, a Europa é banhada pelos oceanos Atlântico e Glacial Ártico. Apesar de ser considerado um continente pequeno se considerarmos sua extensão de aproximadamente 10.180.000 km², a Europa reúne um total de 50 países.

Dois destes países, Rússia e Turquia, fazem parte da Ásia também. Desta forma, se retirássemos a Rússia da contagem de quilometragem do continente europeu (já que sua maior parte pertence à Ásia), seu tamanho seria menor que o do Brasil.

Tratar a Europa como o centro do mundo é uma perspectiva bastante equivocada. Já que o “centro do mundo”, e todas as demais regiões (norte, sul, leste e oeste) foram criadas a partir de uma convenção para facilitar a nossa localização ao redor do globo.

Desta forma, poderíamos criar por exemplo, um mapa onde o sul seria na verdade o norte, ou onde a África seria o “centro do mundo”. Como um exemplo de mapa não convencional temos o mapa da América do Sul invertida, desenhado por Joaquim Torres Garcia.

Figura 2: Mapa invertido da América do Sul, de Joaquim Torres Garcia.
Formação das nações

A grande fragmentação da Europa em diversos países, nos remete ao histórico de grandes disputas territoriais que o continente possuí. Com o ideal de Estado Moderno, os países do continente europeu passaram a travar lutas pelas suas independências e concretização de seus estados.

É importante ressaltar que essa luta dos povos pela concretização de seus Estados acontece até hoje no continente (e em outras partes do globo também). Como exemplo, temos a luta dos povos tradicionais na Espanha pela formação de um país próprio. Alguns desses movimentos de formações nas nações ocorreu durante a Guerra Fria, com conflitos bem violentos.

Apesar da grande fragmentação, que permite com que o continente possua uma grande diversidade de culturas, com o passar dos anos a integração entre os países torna-se cada vez menor. Como grande exemplo disto, temos a União Europeia, grande bloco econômico, onde a principal moeda é o euro.

Fluxos migratórios no continente Europeu

Após eliminar as fronteiras de seu território, ao invés de aumento da integração entre os países, cada vez mais temos o crescimento da aversão da população à estrangeiros, conhecida como xenofobia.

Em dados de 2016, a população europeia, totalizava em 741,4 milhões. E, mesmo com o pensamento xenofóbico presente, é alvo não somente dos fluxos migratórios internos, mas também de fluxos migratórios externos em grande massa. Isso se deve à proximidade com países africanos considerados “subdesenvolvidos” e que estão constantemente em conflitos.

População europeia e as pirâmides etárias

Quando falamos de população, a Europa é conhecida também como o continente onde as pirâmides etárias estão em constate estreitamento de suas bases e alargamento de seu topo. Isso nos mostra que as taxas de natalidade estão em processo de diminuição. Porém, a quantidade de pessoas idosas ou adultas está aumentando, o que pode representar um aumento da expectativa de vida da população.

piramide etaria do continente europeu
Figura 3: Pirâmide etária da Europa – 2016

 

Economia europeia

Em relação à economia, após a recuperação dos prejuízos causados pela segunda guerra, a Europa passou a reconstituir suas potências econômicas, como por exemplo o Reino Unido e a Alemanha.

Com a constituição de um dos maiores blocos econômicos do mundo, a União Europeia, as relações comerciais internas do continente europeu passaram se reestabelecer. Isso trouxe uma grande melhoria para a economia europeia. A questão é que mesmo com toda esta grande recuperação, ainda se fazem presentes as cicatrizes deixadas pelo aumento das taxas de pobreza e desemprego.

Aspectos físicos do continente Europeu

Em relação aos aspectos físicos do continente europeu, localizado entre o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer, primeiramente podemos citar o fato de a Europa e a Ásia formarem um território contínuo. A separação dos dois continentes, acontece por meio de uma fronteira natural, os Montes Urais, cordilheira que se estende de norte ao sul atravessando a Rússia.

Sendo assim, ao leste o continente europeu faz limite com os Montes Urais. Ao oeste com o Oceano Atlântico. Ao norte com o Oceano Glacial Ártico. E ao sul, com as montanhas do Cáucaso e os mares: Jônico, Mediterrâneo, Negro e Egeu.

Seu clima é predominantemente temperado com variações nas áreas de maior altitude, e entre as partes mais continentais e litorâneas. Outros climas presentes no continente são o clima mediterrâneo, o clima polar e o clima de montanhas.

Em relação à vegetação europeia, nas áreas mais frias, temos a presença da vegetação de tundra, alto montanha, floresta de coníferas e desertos gelados. Nas localidades de clima mais ameno temos a presença de estepes, pradarias, vegetação mediterrânea e florestas temperadas caducifólias.

Por fim, em relação ao relevo, temos a presença de planícies que são frequentemente tomadas pelas frentes frias provenientes do Ártico. Nas regiões com a presença por exemplo de Alpes, como no Sul do continente, temos então o bloqueio das massas de ar quente provenientes do continente africano, originando então o clima mediterrâneo, marcado por temperaturas mais elevadas e baixa umidade.

Esse foi um resumão sobre as características gerais do continente europeu. Para se aprofundar mais no assunto ou revisar a matéria, assista a videoaula a seguir e resolva as questões!

Questões

(UNIMONTES MG/2009) Sobre os tipos de vegetação encontrados no continente europeu, assinale a alternativa que caracteriza o tipo de vegetação de forma INCORRETA.

a) A Floresta Boreal é caracterizada pelo domínio das coníferas, que apresentam folhas duras e aciculares.

b) Na Floresta Temperada, observa-se a ocorrência de árvores que apresentam folhas caducas, isto é, que caem durante o outono.

c) A formação de Estepes caracteriza-se pelo domínio de herbáceas ou gramíneas e pela ocorrência de solos mais férteis que os das florestas.

d) Na Tundra, o desenvolvimento vegetal ocorre durante o curto inverno, uma vez que, no verão, os solos ficam alagados.

Gabarito: D.

(UFPA/2009) Sobre a natureza e a dinâmica dos conflitos no continente europeu, considere as afirmativas a seguir.

I. Na Europa Ocidental, os conflitos étniconacionais, como a disputa na Irlanda do Norte e também na região basca da Espanha, não geraram reconfigurações territoriais, uma vez que a prosperidade econômica e a melhoria do padrão de vida têm diminuído o apoio da sociedade aos movimentos de contestação, o que possibilitou acordos de paz como o que se firmou na República do Eire.

II. Na Espanha, a diversidade étnica foi historicamente contestada por governos ditatoriais, entretanto, a partir dos anos 1980, a concessão de autonomia pelo poder central aos governos das províncias, tal como o que acontece na região Basca e na Catalunha, vem possibilitando uma convivência relativamente pacífica entre as principais etnias do país.

III. Na Península Balcânica, a derrocada dos regimes socialistas fez emergir antigas rivalidades étnicas, pois algumas repúblicas, como a Sérvia, sob a justificativa de proteger suas minorias, invadiram repúblicas vizinhas, como a Croácia e a Bósnia-Herzegovina; nesta última houve uma grande limpeza étnica, com a morte de milhares de pessoas, e a fragmentação territorial.

IV. Na antiga Tchecoslováquia, a derrubada do governo socialista possibilitou a fragmentação violenta do país, pois as duas maiores etnias, Tchecos e Eslovacos, mergulharam o país numa terrível guerra civil, como a que aconteceu na antiga Iugoslávia.

V. A Rússia herdou da ex-URSS uma frágil unidade político-territorial, uma vez que várias minorias étnicas, como os Chechenos, reivindicam a independência de regiões, como a do Cáucaso. Esses movimentos são fortemente reprimidos pelo governo russo porque, além de encorajarem outros movimentos separatistas no país, podem levar à perda de recursos naturais estratégicos (reservas de petróleo).

Estão corretas as afirmativas

a) III, IV e V.

b) II, III e V.

c) I, III e IV.

d) I, II e III.

e) I e II.

Gabarito: B.

(UDESC SC/2013) Assinale a alternativa incorreta sobre o continente europeu.

a) As terras deste continente estão situadas entre o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer, em zona temperada.

b) A Europa e a Ásia formam um único e imenso bloco continental chamado Eurásia.

c) Este continente é cortado pelo Meridiano de Greenwich e a maior parte do seu território fica a leste desse meridiano.

d) Este continente fica totalmente no Hemisfério Norte.

e) Atuam neste continente as massas de ar polar marítima, polar continental, tropical marítima e tropical continental.

Gabarito: A.

 

 

Sobre o(a) autor(a):

Este texto foi elaborado pelo geógrafo e professor de Geografia Marcelo de Araújo para o Curso Enem Gratuito. Marcelo é formado em Geografia (licenciatura) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente trabalha como autônomo. https://www.facebook.com/mdearaujo22