Fundo Monetário Internacional e a dívida brasileira

O Fundo Monetário Internacional, é utilizado como fonte para evitar problemas econômicos. Vamos revisar mais este conteúdo para a prova do Enem?

Criado no ano de 1944 na Conferência de Bretton Woods, sediada pelos Estados Unidos, o Fundo Monetário Internacional ou FMI, assim como a Organização das Nações Unidas, é uma instituição intergovernamental.

prédio do FMI fotografia fachada
Figura 1: Fotografia da entrada do prédio do FMI na cidade de Nova York. Fonte: https://pontoon-e.com/

O que é o FMI?

O FMI é uma organização supranacional que tem como objetivo ser uma mediadora da economia internacional, possuindo controle acerca das finanças das nações e podendo assim evitar futuras instabilidades econômicas. A organização conta com 188 países membros e a sua sede encontra-se nos Estados Unidos, na cidade de Nova York.

Mas como essa mediação por parte do Fundo Monetário acontece? Bem, cada país é responsável por realizar um depósito à instituição, deste modo, quanto maior o depósito feito, em períodos de problemas econômicos, o país poderá solicitar um empréstimo maior para o FMI.

A criação da instituição surgiu a partir da preocupação do surgimento de crises como a crise de 1929 nos Estados Unidos. É claro, que mais uma vez o interesse surgiu inicialmente por parte dos Estados Unidos, que visava possuir uma alternativa caso viesse a passar por outra crise em seu território.

Como a função do FMI é exatamente emprestar dinheiro às nações para que estas resolvam seus problemas internos, acabou tornando-se normal que os países possuam dívidas com a organização. Muitas vezes estas dívidas acabam aumentando devido aos juros agregados com o passar dos anos.

O Brasil no FMI

A maior parte dos países da América Latina possui dívida com o Fundo Monetário Internacional. Já o Brasil, apesar de não possuir mais dívidas com o FMI, possuí dívidas externas desde 1824.

No Brasil, a dívida externa iniciou-se quando o país ainda era colônia de Portugal e realizou empréstimos para quitar suas dívidas com a metrópole. Após essa primeira dívida, foram criando outras devido aos empréstimos para quitar a primeira dívida.

Com o passar dos anos a dívida externa brasileira foi somente aumentando, devido ao fracasso das tentativas de quitação. Porém, o problema com o FMI inicia-se somente durante a Ditadura Militar, quando o país passa pela crise do petróleo em 1973.

No período da crise do petróleo, o Brasil recorre ao FMI no ano de 1982 em busca de amenizar os efeitos da maior crise da história do país. Foi neste período que a renda per capita brasileira caiu drasticamente, além do aumento da inflação que chegou a 2,700% no ano de 1993.

Até o fim da ditadura militar, a dívida externa do Brasil chegou a US$100 bilhões, que passou a ser negociada novamente, somente no ano de 1994, quando os militares já não estavam mais no poder.

De 1994 até o ano de 2005 a dívida do FMI foi sendo negociada através de acordos. Deste modo, a dívida acumulada foi quitada no valor de US$15,5 bilhões durante o governo Lula, porém, é importante ressaltar que a dívida quitada foi somente a dívida com o FMI, a dívida externa do Brasil com outras instituições ainda continua ativa.

Para aprender mais sobre o FMI, deixamos como sugestão a videoaula e os exercícios abaixo. Até a próxima!

Questões

Questão 01 – (UFPE/2007) 

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse que países com dívidas públicas altas, como o Brasil, ou com déficits externos altos, como Turquia e Índia, são vulneráveis. Alertou, ainda, que a economia global começa a “esfriar”, o que pode significar uma piora do cenário internacional.

O que justifica esse “esfriamento” da economia global apontado pelo FMI?

a) As catástrofes naturais permanentes e a tensão política no Oriente Médio.

b) Os juros maiores nos países centrais e os conflitos étnicos na Europa e na Ásia.

c) O elevado “Risco País” do Brasil e da Turquia e a aceleração da inflação nos países capitalistas emergentes.

d) As dívidas públicas elevadas dos países capitalistas desenvolvidos e as catástrofes naturais de grande porte.

e) Os juros maiores nos países centrais, os preços do petróleo, ainda elevados, e o desaquecimento do mercado imobiliário nos Estados Unidos.

Gab: E

Questão 02 – (UESPI/2009)   

A Conferência de Bretton Woods, realizada em 1944, nos Estados Unidos, definiu uma nova ordem econômica entre os países capitalistas, com o objetivo de ampliar a integração da economia mundial. Para efetivação dessa nova ordem econômica foram criadas as seguintes instituições, exceto:

a) o Banco Mundial, para prover recursos correspondentes à geração de infraestrutura em vários países.

b) o FMI, com o objetivo de estimular o comércio internacional.

c) o GATT, com o objetivo de regulamentar o comércio mundial.

d) o OMC, que posteriormente substituiu o GATT.

e) o COMECOM, criado para auxiliar o desenvolvimento dos países que adotavam a economia socialista.

Gab: E

Questão 03 – (UECE/2012) 

As recentes projeções sobre o crescimento global da economia apontam para um cenário de redução em 2011 e 2012. O FMI também alerta que a estabilidade da economia mundial pode ser ameaçada

a) pelo agravamento da crise da dívida na economia europeia.

b) pela redução dos gastos públicos nos países do MERCOSUL.

c) pelo impacto econômico da super safra de soja e milho nos EUA em 2011.

d) pela redução da dívida nas economias americana e japonesa.

Gab: A

Simulado:

.

Sobre o(a) autor(a):

Este texto foi elaborado pelo geógrafo e professor de Geografia Marcelo de Araújo para o Curso Enem Gratuito. Marcelo é formado em Geografia (licenciatura) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente trabalha como autônomo. https://www.facebook.com/mdearaujo22