História e funcionamento do GPS

Você sabe como funciona o GPS? Vem com a gente revisar esse assunto de geografia que pode aparecer no Enem e nos vestibulares!

Criado para facilitar a localização e para o planejamento de estratégias de guerra, o GPS foi revolucionário na questão da localização na superfície terrestre. Vamos descobrir mais sobre este sistema!

Atualmente, o GPS é fundamental quando falamos de localização na superfície terrestre. Presente em diversos dispositivos, inclusive em aplicativos de celulares, este sistema facilitou e muito os métodos utilizados para localização dos pontos do globo. O GPS nos possibilitou a criação de mapas de grande qualidade e precisão utilizados para diversas finalidades.

representação gps no celular
Figura 1: Ilustração representando aplicativo de localização em telefone celular. Fonte: https://www.retirementliving.com

 

Sigla de Global Positioning System ou Sistema de Posicionamento Global, o GPS nos auxilia com informações sobre a localização dos pontos na superfície terrestre captadas por meio de satélites. O sistema pode, por exemplo, informar a localização precisa de qualquer indivíduo.

Antes da criação do GPS, os instrumentos utilizados para localização na superfície terrestre já foram dos mais diversos, incluindo o astrolábio, utilizado nas grandes navegações e a bússola. Estes instrumentos foram utilizados para confecção de mapas que entregavam uma incrível precisão, porém não tão exatos como os gerados através do GPS.

bussola gpsastrolabio gps

Figura 2: Imagens representando a bússola (à esquerda) e o astrolábio (à direita).

História do GPS

A história do GPS começa a dar pequenos passos em 1957, com o lançamento do satélite Sputnik I pela União Soviética, primeiro satélite artificial da história. O lançamento do Sputnik propiciou os primeiros estudos de localização com uso de satélites.

A partir de muitas pesquisas, ficou comprovado que este satélite emitia ondas sobre a superfície terrestre que poderiam ser combinadas com o sistema de coordenadas geográficas para fins de localização.

replica de sputknik aula de gps
Figura 3: Réplica do satélite Sputnik I.Fonte: http://blogdescalada.com

 

Mesmo com todos os estudos soviéticos sobre a utilização de satélites para fins de localização, quem de fato colocou em prática este tipo de sistema foi os Estados Unidos. O projeto teve o intuito de sair a frente da União Soviética, tendo em vista que este era o período de disputas estratégicas entre os dois países, conhecido como guerra Fria.

O projeto criado pelos estados Unidos, foi intitulado de NAVSTAR e desenvolvido três anos depois, em 1960 pelo Departamento de Defesa do país. Este projeto, que tinha como finalidade utilizar o GPS no planejamento estratégico das guerras promovidas pelo exército dos Estados Unidos.

Após seu aperfeiçoamento na década de 90, devido ao seu sucesso, as informações geradas pelo GPS foram disponibilizadas para o uso civil. Deste modo, passou a operar através de dispositivos receptores dos dados cruzados pelos satélites artificiais em conjunto com o sistema de coordenadas geográficas.

O total de satélites colocados em órbita foi de vinte e quatro com mais quatro sobressalentes, caso algum tivesse seu funcionamento interrompido por algum problema. Estes satélites foram lançados a uma altitude de 19.000 km e a ideia de utilizar esta quantidade, era cobrir de fato toda a superfície terrestre, para que o GPS pudesse ser utilizado em todas as partes do globo.

Vale ressaltar que o GPS é um sistema operacionado pelos Estados Unidos. Desta forma, as ferramentas que utilizam dados mais simples conseguem obter as informações em tempo real, como por exemplos os aplicativos de localização de telefones celular.

Já dispositivos que necessitam de maior precisão, não conseguem utilizar estes dados sem uma pré autorização, por conta das medidas restritivas de segurança. Outros países possuem sistemas de localização que possuem a mesma função, porém são nomeados de outras formas.

Além das funções básicas de localização, o GPS pode ser utilizado, por exemplo, para o georreferenciamento dos mais diversos tipos de áreas, como na agricultura e também para obter percursos e rotas.

Para fixar o conteúdo e aprender mais, veja a aula de GPS do prof. Carrieri:

Exercícios

.

Sobre o(a) autor(a):

Este texto foi elaborado pelo geógrafo e professor de Geografia Marcelo de Araújo para o Curso Enem Gratuito. Marcelo é formado em Geografia (licenciatura) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente trabalha como autônomo. https://www.facebook.com/mdearaujo22

Compartilhe: