Linguagem verbal, não verbal e mista: resumo com simulado

Resumo com simulado sobre Linguagem Verbal, Linguagem Não-Verbal, e Linguagem Mista. Confira as definições, os tipos de comunicação, exemplos e exercícios.

Muita gente se confunde na hora das provas do Enem ou dos vestibulares por não lembrar que a comunicação acontece por inúmeros caminhos. Veja um resumo sobre a Linguagem Verbal, a Linguagem Não-Verbal e a Linguagem Mista.

A Linguagem Verbal

A Linguagem Verbal é aquela que está em nossa comunicação oral, como verbalizamos para nos comunicar com as demais pessoas. Ela é marcada por ser coloquial, que utiliza termos do cotidiano, e que é utilizada com uma ampla flexibilidade em relação à norma culta do idioma.

É sempre importante lembrar que não basta “a linguagem” para que a comunicação aconteça. A comunicação requer sempre os agentes que interagem, o emissor e o interlocutor, o meio utilizado, a linguagem, o conteúdo (a mensagem), etc. Veja os Elementos da Comunicação:

1) Emissor (quem inicia a comunicação)
2) Receptor (o destinatário, ou interlocutor)
3) Mensagem
4) Código: signos (palavras/imagens)
5) Referente (o contexto)
6) O Meio (o canal utilizado para fazer contato)

A linguagem Formal – Por outro lado, a expressão escrita utilizada na comunicação formal é a Linguagem em sua norma culta, e que observa as regras gramaticais que estruturam cada idioma. Este dominio das regras gramaticais vale 200 pontos na Redação do Enem, sendo que ela deve ser escrita de acordo com a norma culta de linguagem.

A Linguagem Não-Verbal

Definem-se por linguagens não-verbais um conjunto de formas de comunicação onde a expressão ocorre por diversos sinais, representações ou contextos, onde o conteúdo da mensagem pode estar explícito, como numa placa de trânsito, ou precisa ser deduzido pela pessoa que faz contato com a mensagem, como é o caso de uma charge, por exemplo.

Ambos os tipos citados no exemplo, uma placa de trânsito ou uma charge, são capazes de comunicar e de constituir significado.Esta placa de trânsito diz que é proibida a travessia de pedestres, e assim em todos os países as pessoas aprendem desde cedo a relacionar a imagem a este significado.

Por outro lado, uma Charge é também uma forma de comunicação não-verbal, mas cujo conteúdo apesar de carregar uma intencionalidade do autor, requer e permite uma interpretação que pode ser única para cada interlocutor. Veja no exemplo:image003.jpg(Fonte: Ç Categoria Cartum e Grande Prêmio – Dario Castillejos Lázcares).

Para interpretar uma imagem não-verbal como uma Charge a pessoa que está interagindo com esta forma de comunicação precisa analisar, explicar, identificar, comparar, relacionar com as experiências ou conhecimentos pessoais, e também relacionar com o que está acontecendo naquele momento, com os registros da mídia online, rádio, televisão, jornais e etc.

Um livro clássico sobre a linguagem corporal não-verbal é O Corpo Fala, do psicólogo francês Pierre Weil, em parceria com o ilustrador Roland Tompakow. Eles demonstraram como as expressões fisionômicas, as posturas, atitudes e etc do corpo humano “expressam” uma determinada comunicação.

Veja esta ilustração bem didática mostrando como o gestual expressa uma forma de comunicação, e com conteúdo na mensagem:

Há estudos clássicos também que analisam a expressão facial dos humanos e dos animais, para tentar estabelecer padrões de repetição na expressão vinculada a estados determinados. Nos humanos estas associações buscaram criar o vínculo da expressão com os estados de seis emoções básicas: medo, surpresa, alegria, raiva, aversão e tristeza.

Veja esta imagem e tente associar a cada um dos rostos uma das seis emoções básicas: Onde você encontra cada uma delas: 1 tristeza; 2 alegria; 3 raiva; 4 aversão; 5 surpresa; e, 6 medo?

Aula gratuita sobre como interpretar Charges e Imagens não-verbais

Muito bom este resumo da professora Mercedes. Têm mais aulas dela no canal do Curso Enem Gratuito.

Linguagem Mista: verbal e não-verbal

O maior exemplo de Linguagem Mista que os professores utilizam são as tirinhas, as histórias em quadrinhos. Ao mesmo tempo em que a imagem “fala”, temos também os balões com “as falas dos personagens”.

Podemos utilizar também o exemplo de um  filme de um comercial de televisão ou de internet, onde temos as imagens ou animações “que falam por si”, e os textos de apoio que podem ser escritos, narrados, ou expressados pelos atores, que ainda somam às suas falas a expressão corporal.

Exemplo clássico de tirinha da Mafalda, com Linguagem Verbal e Linguagem Não-Verbal compondo um contexto de Linguagem Mista.

Para você compreender bem uma comunicação na forma de tirinhas ou quatrinhos, ou uma charge, é preciso:

  1.  Olhar a sequência de quadros;
  2.  Observar as posturas corporais;
  3. Considerar os elementos (objetos) que fazem parte;
  4. fazer a leitura dos textos e relacionar com as imagens;
  5.  Conferir a intertextualidade, quando ocorrer
  6. Considerar também outros códigos não-verbais embutidos.

Veja as Diferenças entre Charges, Cartoom, e Quadrinhos

Todos eles têm uma imagem não-verbal, e alguns podem ter textos verbais também. Confira:

Gostou dos resumos? Agora, é hora do Simulado de Linguagem Verbal

Simulado de Linguagem Verbal; Não-verbal, e Mista

 

.

.

==

E aí, você mandou bem no simulado de Linguagem Verbal?