O Egito Antigo – Resumo com Simulado de História

Resolva 10 questões sobre o Egito Antigo e prepare-se para as provas de História do Enem e do vestibular. Se você errar, tem aula gratuita para revisar o conteúdo.

Dica: Confira agora com o professor Felipe Oliveira, do canal do Curso Enem Gratuito, as principais características da Civilização do Egito Antigo antes de responder ao Simulado.

Resumo sobre o Egito Antigo

Veja as 12 dicas do professor Felipe:

1 – O Egito é ocupado quase em sua totalidade pelo deserto do Saara. Com isso, a população se fixou inicialmente às margens do Rio Nilo,  há quase 8000 anos.

Publicidade

2 – As chuvas tropicais nas margens do rio tornaram a região do Egito Antigo extremamente fértil para o plantio. Além disto, as margens contam com um terreno rico em Humus, uma espécie de adubo orgânico proveniente da decomposição de animais e plantas.  

3 – As margens do rio Nilo eram constantemente alagadas nos períodos de chuva e, posteriormente, ficavam cobertas com uma lama bastante rica em humus (o que significa solo fértil!).

4 – A partir de 8.000 a.C, alguns grupos se fixam nessa área para a prática da agricultura. Essas tribos agrícolas eram chamadas de nomos. Com o passar dos séculos, guerras tribais por disputa de território agrícola vão modificando o espaço e vão se formando reinos;

5 – A ressurreição é um princípio fundamental do cristianismo, assim como era na religião egípcia da antiguidade. Não por acaso, Jesus viveu seus primeiros anos no Egito Antigo;  
 
6 – É importante compreender o Egito Antigo em 7 tópicos: processo de sedentarização, formação do império, economia, sociedade, política, religião e o legado cultural;
 
7 –  Inicialmente, o Egito era dividido em Baixo e Alto Egito. Em 3200 a.C, o rei da parte norte, Menés, unifica o império. Com essa unificação, o faraó passa a comandar uma grande massa de trabalhadores e, nesse momento, são construídas as primeiras obras de irrigação e drenagem, visando facilitar a prática da agricultura (evitando as cheias, que destruíam a plantação);  
 
8 – A agricultura era, portanto, a principal atividade econômica do Egito. Também praticavam mineração e desenvolveram artesanato. O comércio também era bastante importante e era realizado via rios, muitas vezes chegando ao Mediterrâneo;  
 
9 – A sociedade egípcia era bastante estratificada. No topo da pirâmide, estava o faraó; em seguida, sacerdotes, nobres e militares de alta patente e altos funcionários do governo; depois, os escribas; em seguida, comerciantes, artesãos e soldados de baixa patente; no fim, as camadas mais baixas: camponeses e escravos (capturados em guerras);  
 
10 – Existia no Egito o chamado modo de produção asiático, porque era comum na Ásia (embora o Egito esteja na África). Ele também era conhecido como servidão coletiva. Nesse sistema, os camponeses deviam entregar parte da colheita ao Estado por conta de usufruir das terras. Além disso, deviam trabalhar em obras públicas quando recrutados;
 
11 – O faraó era considerado um deus vivo, o que constitui a ideia central de uma monarquia teocrática;  A característica principal da religião egípcia era o politeísmo. Seus deuses poderiam ter forma humana, animal ou híbrida.
 
12 – Acreditava-se na ressurreição: a alma, após a morte, seria julgada. Veja na aula acima como isto acontecia, segundo as crenças dos egípcios. Veja na aula por que os faraós eram mumificados.  Por conta da mumificação e de fatores como as técnicas agrícolas, desenvolveram-se no Egito várias áreas do conhecimento, desde química à matemática.

 

Simulado Enem Gratuito sobre o Egito Antigo

Resolva agora para testar o seu nível.
 

.

.

Se você não acertou pelo menos 70% das questões,  veja aqui um resumo complementar do Egito Antigo para tirar suas dúvidas.

 

Compartilhe: