Genética: Codominância e o sistema sanguíneo ABO

Você conhece o funcionamento da herança genética por codominância? Sabe como se dá o mecanismo genético do sistema sanguíneo ABO? Não? Então estude Biologia para mandar bem nos vestibulares e no Enem!

A codominância é um tipo de herança genética em que um indivíduo heterozigoto apresenta, ao mesmo tempo, fenótipos de ambos os homozigotos. Parece complicado, não é mesmo? Mas, não é não! Para você entender bem como a codominância funciona, nesta aula você irá estudar um exemplo clássico deste tipo de herança genética: o sistema ABO ou sistema sanguíneo.

Você provavelmente deve lembrar da herança por dominância completa, certo? Neste tipo de herança genética, um alelo domina o outro, impedindo que ele se expresse e produza uma característica. Neste caso, mesmo que um indivíduo seja heterozigoto, ele terá apenas o fenótipo produzido pelo gene dominante.

No caso da codominância, é como se ambos os alelos envolvidos na herança fossem dominantes. Dessa maneira, mesmo que estejam juntos em um caso de heterozigose, ambos irão se expressar. Ou seja, ambos irão produzir suas características. Dessa maneira, o indivíduo heterozigoto apresentará um fenótipo “mesclado”, produzido por ambos os alelos.

Para entendermos melhor como funciona a codominância, vamos ver o exemplo do sistema sanguíneo ABO.

Sistema sanguíneo ABO

O meu tipo sanguíneo é B+. Quando falo isso, estou me referindo a dois sistemas de tipagem sanguínea: o sistema Rh e o sistema sanguíneo ABO.

O sistema Rh (+ ou -) é herdado através de herança por dominância completa. Neste caso, o alelo que condiciona o Rh+ é dominante sobre o alelo que condiciona o Rh-. Nesta aula, vamos tratar especificamente do sistema ABO, cuja herança genética é independente do sistema Rh.

A herança do sistema sanguíneo ABO é dada por três alelos diferentes situados nos cromossomos do par 9: IA, IB e i. Sendo assim, dizemos que essa herança é uma polialelia, uma vez que temos mais de dois alelos para condicionar esta característica. Mas, o que produzem cada um desses alelos?

O alelo IA condiciona uma proteína na membrana das hemácias que chamamos de antígeno ou aglutinogênio A. Já o alelo IB condiciona a produção de aglutinogênio B. Por fim, o alelo i condiciona a não produção de aglutinogênios do sistema ABO.

Como você já sabe, o mecanismo de herança envolvido nos tipos sanguíneos é a codominância. Os genes IA e IB são codominantes. Isso quer dizer que se um indivíduo for heterozigoto neste par de genes, ambos os genes se expressarão e condicionarão a produção dos dois tipos de aglutinogênios nas hemácias. Assim, as células vermelhas de uma pessoa IAIB terão em suas membranas tanto aglutinogênios A, quanto aglutinogênios B.

Mas, como você viu aí em cima, a Herança do sistema ABO se trata de uma polialelia e, além dos genes IA e IB, temos também o i. O gene i se comporta como um gene recessivo em relação aos genes IA e IB. Dessa maneira, ele se expressa somente em homozigose, pois quando está com os genes IA e IB, ele é inibido.

Dica: você não lembra o que é homozigose, heterozigose, alelo? Sem problemas! Veja esta aula sobre os principais conceitos utilizados em genética.

Fenótipos e Genótipos do Sistema ABO

A partir do mecanismo de codominância e dos alelos para essa característica, teremos os seguintes fenótipos e genótipos:

fenotipos e genotipos sistema ABO

Exemplo de cruzamento do sistema ABO

Para você entender melhor como funciona a herança do sistema ABO, vamos ver um exemplo de cruzamento:

Uma mulher com sangue B, cujo pai é B e a mãe é O, está grávida de um homem de sangue A, heterozigoto para essa característica. Qual a será a tipagem sanguínea da criança?

Para resolver esse cruzamento, é importante primeiramente identificar corretamente os genótipos do casal:

Mulher de sangue B: Como a mulher que está grávida possui sangue B, seu genótipo poderia ser, como vimos no quadro acima, IBIB ou IBi. Mas, como sabemos qual dos fenótipos ela tem? Através de seus pais, podemos descobrir qual dos dois é seu genótipo. Veja:

A mãe da mulher tem sangue O, sendo assim tem genótipo ii. Dessa maneira, todos os seus gametas contêm o alelo i. Por tal motivo, sabemos que, com certeza, a mulher recebeu um gene i da sua mãe. Como ela tem sangue B, obrigatoriamente deve possuir um alelo IB (neste caso, veio de seu pai). Podemos concluir, então, que a mulher tem genótipo IBi.

exemplo de sistema abo

– Homem de sangue A: o enunciado diz que este homem é heterozigoto para essa característica. Sendo assim, ele deverá ter dois alelos diferentes para a tipagem sanguínea. Dessa maneira, podemos concluir que o seu genótipo é IAi.

tipos sanguineos sistema ABO

Depois de descobrir o genótipo dos genitores, você pode testar o cruzamento utilizando o quadro de Punnet:

quadro de punnett sistema abo

Como podemos ver através do cruzamento representado no quadro de Punnet, este casal tem chances de ter uma criança de qualquer um dos tipos sanguíneos do Sistema ABO.

Agora que você já revisou o mecanismo de herança do Sistema ABO e a codominância, veja esta videoaula do Curso Enem Gratuito para fixar o conteúdo e tirar as suas dúvidas:

Para finalizar sua revisão, que tal testar seus conhecimentos resolvendo os exercícios que selecionei para você?

Questão 01 – (UEFS BA/2016)

Considere que um cientista tenha descoberto um novo sistema de grupo sanguíneo para seres humanos. O sistema envolve dois antígenos, P e Q, cada um determinado por um alelo diferente de um gene chamado de N. Os alelos para esses antígenos são mais ou menos igualmente frequentes na população geral.

Considerando-se que NP e NQ são codominantes, é correto afirmar:

a) São dotados da mesma sequência nucleotídica.

b) Estão localizados no mesmo alelo, em um mesmo cromossomo.

c) Estarão, em condições normais, em um mesmo gameta ao final da meiose.

d) Um indivíduo heterozigoto para esse grupo sanguíneo apresentará os dois antígenos, P e Q.

e) De um casal NPNQ, a possibilidade de nascer uma criança do sexo masculino ou com o genótipo NPNP é de 3/4.

Questão 02 – (FATEC SP/2018)

Em um caso hipotético, apenas dois homens, um do grupo sanguíneo B (genótipo IB_) e outro do grupo sanguíneo A (genótipo IA_), podem ser o pai biológico de uma menina do grupo O (genótipo ii).

Nesse cenário, seria possível determinar com segurança a paternidade se um dos homens

a) tivesse ou o pai ou a mãe do grupo O.

b) tivesse o pai e a mãe, ambos do grupo AB.

c) fosse pai de um menino do grupo O.

d) fosse pai de um menino do grupo A.

e) fosse pai de um menino do grupo B.

Questão 03 – (Uni-FaceF SP/2017)

O heredograma mostra as tipagens sanguíneas para o sistema ABO de algumas pessoas de uma família. Sabe-se que Tatiana está grávida e o nome de seu bebê será Lucas.

heredograma sistema ABO

De acordo com os dados contidos no heredograma, os genótipos de Pedro, Tatiana e Rafaela são, respectivamente, __________, __________ e __________. Lucas poderá pertencer ao tipo sanguíneo __________.

Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto.

a) IAIA – IBi – IBIB – A ou B

b) IAi – IBIB – IBIB – A ou AB

c) IAIA – IBi – IBi – B ou AB

d) IAIA – IBi – IBIB – A, B ou AB

e) IAi – IBIB – IBi – B ou AB

GABARITO:

1) Gab: D

2) Gab: B

3) Gab: E