O que é a camada de ozônio?

A camada de ozônio auxilia a preservar a vida na Terra, mas você sabe de que modo? Vamos descobrir para arrasar na prova do Enem!

A camada de ozônio é um assunto que está sempre em pauta devido a suposição da sua degradação. Porém, a degradação da camada de ozônio por ação do homem ainda é algo que não pode ser confirmado, sendo assim, alguns cientistas discordam desta teoria.

camadas da atmosfera esquema
Figura 1: Imagem de auxílio para entendimento da disposição das camadas da atmosfera. Fonte: https://www.significados.com.br

Mas o que é a camada de ozônio?

A camada de ozônio está associada ao efeito estufa, é responsável por proteger a Terra evitando que os raios solares incidam diretamente na superfície terrestre. Desta forma, a camada de ozônio funciona como um filtro, que evita que os raios solares superaqueçam a superfície terrestre.

Sem a camada de ozônio, o planeta Terra se tornaria inabitável, pois a superfície da Terra possuiria altas temperaturas. Ela é composta pelo gás ozônio (O3), que pode ser encontrado também na superfície terrestre, e localiza-se na estratosfera.

Diferente da camada de ozônio, o gás ozônio encontrado na superfície não é benéfico. O gás ozônio é responsável por manter o ar poluído em escala local, além de ser responsável pelo fenômeno da chuva ácida.

esquema raios solares na camada de ozônio
Figura 2: Ilustração representando as camadas da atmosfera e a dinâmica de recebimento e retorno de raios solares. Fonte: https://www.paivanetto.com

Constantemente ouvimos na escola, ou na mídia que a camada de ozônio vem sendo degradada pelo homem. Essa degradação estaria acontecendo por conta do uso excessivo de gases poluentes, como por exemplos os halogênios e os clorofluorcarbonetos, conhecidos popularmente como CFCs.

Estes gases considerados responsáveis pela alteração do funcionamento da atmosfera terrestre estão presentes em objetos utilizados por nós seres humanos. Os CFCs podem ser encontrados em aparelhos de refrigeração do ar e aerossóis.

Segundo alguns estudos, ao chegarem a camada de ozônio, esses gases são atingidos por raios solares, liberando as moléculas de cloro que acabam por transformar o O3 em oxigênio, resultando em um buraco na camada. Caso esse processo realmente aconteça, estes gases demoram aproximadamente oito anos para chegar à camada de ozônio.

Esta versão da teoria do buraco na camada de ozônio tomou proporções gigantescas, fazendo com que países assinassem tratados garantindo a não utilização destes gases.

O tratado de maior proporção ficou conhecido como Tratado de Montreal e foi assinado em 1987 por 197 países. Deste modo, o Tratado de Montreal agregou mais adeptos que o Protocolo de Quioto, que tratava sobre a intensificação do efeito estufa.

Em contraposição a teoria de que o homem está degradando a camada de ozônio, novos estudos apontam que a diminuição de O3 na estratosfera é um processo lento e natural do planeta Terra. Apesar de os CFCs e halogênios possuírem capacidade de degradar o ozônio, seria difícil eles atingirem a estratosfera, já que teoricamente demorariam 8 anos para atingi-la.

Para estes cientistas, a proibição dos gases CFCs e halogênios possui um intuito econômico, já que os gases substituintes dos CFCS e halogênios são muito mais caros e os novos gases já estão a caminho da substituição também. Sendo assim, os produtos que possuem os novos gases tornam-se mais caros.

Como os estudos de degradação da camada de ozônio não possuem confirmações, não é possível afirmar que realmente exista um buraco responsável por permitir que mais raios solares atinjam a superfície terrestre.

Para aprender mais sobre o assunto e revisar o conteúdo desta aula, recomendamos as videoaulas a seguir e a resolução dos exercícios!

Veja nossas videoaulas para continuar estudando sobre a camada de ozônio:

Questões

Questão 01 – (FUVEST SP/2019)

A curva de temperatura do ar ilustrada na figura caracteriza um fenômeno meteorológico que é mais frequente no outono e no inverno. Em ambientes urbanos com elevado número de indústrias e poluição veicular, esse fenômeno pode ocasionar quadros de elevadas concentrações de poluentes, provocando problemas à saúde da população e danos à fauna e à flora.

exercício camada de ozônio
CETESB. https://cetesb. sp.gov.br/qualidade‐ar/

O texto e a ilustração apresentados referem‐se

a) à camada de ozônio.

b) à inversão térmica.

c) ao efeito estufa natural.

d) à chuva ácida.

e) ao smog fotoquímico.

Gab: B

Questão 02 – (ESPM SP/2018)

A substância O3 está mais diretamente asso­ciada a qual problema ambiental?

a) Destruição da camada de ozônio.

b) Inversão térmica.

c) Desmatamento.

d) Produção de ilha de calor.

e) Chuva ácida.

Gab: A

Questão 03 – (UTFPR/2017)

O uso intenso e continuado das fontes de energia pode estar contribuindo para ampla modificação climática global. Assinale a alternativa que contenha essa relação de maneira correta.

a) Hidroeletricidade e a camada de ozônio.

b) Queima de carvão vegetal e períodos de seca.

c) Combustíveis fósseis e o aquecimento global.

d) Aquecimento global com o uso do urânio.

e) Resfriamento da atmosfera e queima do carvão.

Gab: C

Sobre o(a) autor(a):

Este texto foi elaborado pelo geógrafo e professor de Geografia Marcelo de Araújo para o Curso Enem Gratuito. Marcelo é formado em Geografia (licenciatura) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente trabalha como autônomo. https://www.facebook.com/mdearaujo22