Extrativismo vegetal no Brasil

O extrativismo vegetal, sempre foi uma atividade presente no Brasil. Vamos aprender mais sobre extrativismo vegetal para a prova do Enem?

O extrativismo vegetal consiste em extrair das plantas os produtos que serão utilizados para fins de comercialização, ou para a utilização como matéria prima na produção de outros produtos. No Brasil o extrativismo vegetal acontece desde o seu descobrimento em conjunto com o extrativismo mineral. Acompanhe esta aula de Geografia para o Enem e entenda a importância dessa atividade para nosso país.

extrativismo vegetal no Brasil
Figura 1: Extração de látex da árvore Seringueira.
O começo do extrativismo vegetal no Brasil

As atividades de extrativismo vegetal no Brasil sempre estiveram presentes em nosso país. Isso se deve principalmente à grande diversidade de espécies que o país apresenta.

Ainda na época do Brasil Colônia, muitas foram as espécies vegetais exploradas em nosso território e enviadas para a comercialização na Europa. Podemos destacar aqui o Pau-brasil, cuja pigmentação do tronco era utilizada para o tingimento de roupas. Além disso, sua madeira era bastante valorizada.

Nos dias atuais, a nossa riqueza e abundância de espécies é também nossa fraqueza. Os vegetais de grande porte presentes nas florestas tropicais do nosso país atraem a ganância de madeireiros. Atualmente, muitas espécies de plantas encontram-se em situação de risco no Brasil.

A exploração vegetal no cenário atual

A exploração vegetal, que acontece em maior parte de forma ilegal, coloca em risco não só as espécies vegetais, mas também as espécies animais que dependem de determinadas plantas para sua sobrevivência.

No Brasil, o extrativismo vegetal apesar de presente, não é tão significativo economicamente quanto por exemplo a pecuária e a agricultura. Mesmo sendo uma atividade diferente do extrativismo vegetal, a pecuária é uma das causadoras do desmatamento do território brasileiro, pois é necessário que grandes áreas sejam desmatadas para a criação animal.

Mesmo não sendo uma das atividades econômicas de maior destaque, o extrativismo vegetal é destaque em algumas regiões do país, sendo a madeira, o produto de maior exploração. Além da madeira, outros produtos também são explorados no território brasileiro, variando de acordo com a ocorrência de espécies de cada região.

A madeira é o produto mais explorado devido a grande presença de florestas com árvores de grande porte que se estendem ao longo das regiões que abrigam a Floresta Amazônica, a Floresta Subtropical e a Mata de Araucária. Esta madeira geralmente é extraída para produção de celulose e papel. Como exemplo de indústria produtora de celulose, temos a Klabin, localizada no estado de Santa Catarina e destaque no país.

Na região amazônica, destacam-se as espécies de palmeira responsáveis pelo fornecimento de palmito e açaí, que além de serem alimentos comuns da culinária brasileira, são exportados para outros países também. No estado do Pará é onde temos a ocorrência da Castanha-do-pará, também consumida no Brasil e exportada para outros países.

Nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí, o destaque é o fruto da Carnaúba. A Carnaúba é uma espécie de palmeira eu produz um fruto com diversas funções em produções industriais e no comércio local. Já nos estados do Maranhão e do Tocantins, o destaque é o Babaçu, outra espécie de palmeira.

No nordeste, a comercialização da Castanha-de-caju é bastante presente para a alimentação e também para produção de óleo, devido suas propriedades com múltiplos benefícios. Além da castanha, destacam-se o Coco, a Piaçava (utilizada na produção de vassouras e cordas de navio) e o Burití.

A extração da seiva da Seringueira (látex), já foi uma atividade de maior significância para a economia brasileira, porém na atualidade vem perdendo espaço para as novas tecnologias que vem substituindo o látex na produção de borracha, apesar de ainda ser uma atividade presente.

A exploração vegetal é um grande problema ambiental, pois apesar de ser uma atividade regulamentada através de leis, estas estão sendo constantemente burladas. O Brasil é um país que necessita urgentemente da substituição de certos produtos extraídos da natureza por produtos sintéticos. Isso porque certos tipos de extração além de prejudicar a biodiversidade do país, utilizam também de mão de obra barata e não regularizada.

Para aprender mais sobre o tema, recomendamos à videoaula a seguir e a resolução dos exercícios propostos abaixo!

Questões

(ENEM/2016)    

O bioma Cerrado foi considerado recentemente um dos 25 hotspots de biodiversidade do mundo, segundo uma análise em escala mundial das regiões biogeográficas sobre áreas globais prioritárias para conservação. O conceito de hotspot foi criado tendo em vista a escassez de recursos direcionados para conservação, com o objetivo de apresentar os chamados “pontos quentes”, ou seja, locais para os quais existe maior necessidade de direcionamento de esforços, buscando evitar a extinção de muitas espécies que estão altamente ameaçadas por ações antrópicas.

PINTO, P. P.; DINIZ-FILHO, J. A. F. In: ALMEIDA, M. G. (Org.). Tantos cerrados: múltiplas abordagens sobre a biogeodiversidade e singularidade cultural. Goiânia: Vieira, 2005 (adaptado).

A necessidade desse tipo de ação na área mencionada tem como causa a

a) intensificação da atividade turística.

b) implantação de parques ecológicos.

c) exploração dos recursos minerais.

d) elevação do extrativismo vegetal.

e) expansão da fronteira agrícola.

Gab: E

(Puccamp – 95) Considere o texto apresentado a seguir. “Na Amazônia, as madeireiras abrem brechas enormes na vegetação. Espaços de pastagens homogêneas substituem a mata. Culturas agrícolas de mercado se espalham extensivamente sobre antigas áreas florestadas. A vegetação original não se regenera e a erosão pluvial age de forma destruidora.”

Assinale a alternativa que exprime o conteúdo do texto.

a) A coexistência da floresta com as atividades produtivas tem representado um dos obstáculos ao desenvolvimento da Amazônia.

b) O ecossistema amazônico, muito resistente, tem impedido a ocupação efetiva de seu espaço e tornado a região pouco atraente aos investimentos.

c) A rápida ocupação empresarial e capitalista, na Amazônia, tem provocado interferências profundas e irreversíveis no meio Amazônico.

d) As condições ambientais ligadas ao clima quente e muito úmido têm acentuado a dificuldade de ocupação permanente da Amazônia.

e) O aumento do número de pequenas e médias propriedades para o desenvolvimento de atividades produtivas na Amazônia tem representado verdadeiros desastres ecológicos.

Gab: C

(Unesp 2003) Dentre as principais atividades extrativistas brasileiras, destacam-se as praticadas nos seringais e castanhais. Assinale a alternativa que contém estados produtores, a região onde estão localizados e os respectivos produtos derivados.

a) Acre e Pará, região Norte; borracha e óleo.

b) Alagoas e Sergipe, região Nordeste; sisal e óleo.

c) Maranhão e Piauí, região Norte; borracha e cereais.

d) Mato Grosso e Goiás, região Centro-Oeste; leguminosas e tanino.

e) Ceará e Rio Grande do Norte, região Nordeste; tanino e borracha.

Gab: A

 

Sobre o(a) autor(a):

Este texto foi elaborado pelo geógrafo e professor de Geografia Marcelo de Araújo para o Curso Enem Gratuito. Marcelo é formado em Geografia (licenciatura) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente trabalha como autônomo. https://www.facebook.com/mdearaujo22