Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa: mudanças nas regras de acentuação

Conheça as principais mudanças nas regras de acentuação das palavras ocorridas na nossa língua a partir do Novo Acordo Ortográfico, vigente desde 2009. Um conteúdo indispensável para a resolução das questões de Linguagens e para a escrita da redação do Enem.

O objetivo deste post é expor, de maneira objetiva, as alterações introduzidas na ortografia do nosso idioma pelo Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. O texto abordará, exclusivamente, as mudanças nas regras de acentuação das palavras. Trata-se de um conteúdo relevante e aplicável à prova do Enem, tanto nas questões de Linguagens ou na produção da redação, e de demais vestibulares brasileiros. Se quiser estudar as mudanças na grafia das palavras, temos uma aula sobre isso 🙂

Para uma melhor organização e para uma exploração didática do conteúdo, dividimos as principais mudanças ocorridas na acentuação das palavras em seis categorias. Entretanto, como é muito comum na nossa língua, você perceberá que algumas dessas regras possuem exceções. Isso exige de nós, usuários da língua portuguesa, uma atenção redobrada, principalmente quando estamos produzindo um texto. Acompanhe:

Primeira regra:

Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na penúltima sílaba).

novo acordo ortográfico

 

Como era

Como fica
alcalóide alcaloide
alcatéia alcateia
andróide androide
apóia (verbo apoiar) apoia
apóio (verbo apoiar) apoio
asteróide asteroide
bóia boia
celulóide celuloide
clarabóia claraboia
colméia colmeia
Coréia Coreia
debilóide debiloide
epopéia epopeia
estóico estoico
estréia estreia
estréio (verbo estrear) estreio
geléia geleia
heróico heroico
idéia ideia
jibóia jiboia
jóia joia
odisséia odisseia
paranóia paranoia
paranóico paranoico
platéia plateia
tramóia tramoia

 

Atenção: essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Exemplos: papéis, herói, heróis, troféu, troféus.

Segunda regra:

Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no i e no u tônicos quando vierem depois de um ditongo.

Como era Como fica
baiúca baiuca
bocaiúva bocaiuva
cauíla cauila
feiúra feiura

 

Atenção: se a palavra for oxítona e o “i” ou o “u” estiverem em posição final (ou seguidos de “s”), o acento permanece. Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí.

novo acordo ortográfico

 

Terceira regra:

Com o novo acordo ortográfico, Não se usa mais o acento das palavras terminadas em êem e ôo(s).

novo acordo ortográfico

 

Como era Como fica
abençôo abençoo
crêem (verbo crer) creem
dêem (verbo dar) deem
dôo (verbo doar) doo
enjôo enjoo
lêem (verbo ler) leem
magôo (verbo magoar) magoo
perdôo (verbo perdoar) perdoo
povôo (verbo povoar) povoo
vêem (verbo ver) veem
vôos voos
zôo zoo

 

Quarta regra:

Não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para, péla(s)/ pela(s), pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e pêra/pera.

Como era Como fica
Ele pára o carro. Ele para o carro.
Ela foi ao pólo Sul. Ela foi ao polo Sul.
Nós gostamos de jogar pólo. Nós gostamos de jogar polo.
Minha gata tem pêlos brancos. Minha gata tem pelos brancos.
Comi duas pêras. Comi duas peras.

 

Atenção:

  • Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3ª pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3ª pessoa do singular.

Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode.

  • Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição.

Exemplo: Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim.

  • Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir, etc.).

Exemplos:

Ele tem dois cachorros. / Eles têm dois cachorros.

Ele vem de Macapá. / Eles vêm de Macapá.

Ele mantém a decisão. / Eles mantêm a decisão.

Ela convém aos estudantes. / Elas convêm aos estudantes.

Ela detém o poder. / Elas detêm o poder.

Ele intervém em todas as ocasiões. / Eles intervêm em todas as ocasiões.

  • É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Em alguns casos, o uso do acento deixa a frase mais clara.

Veja este exemplo: Qual é a forma da fôrma do bolo?

 

Quinta regra:

Não se usa mais o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis, (ele) argui, (eles) arguem, do presente do indicativo dos verbos arguir e redarguir.

Sexta regra

Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados em guar, quar e quir, como aguar, averiguar, apaziguar, desaguar, enxaguar, obliquar, delinquir, etc. Esses verbos admitem duas pronúncias em algumas formas do presente do indicativo, do presente do subjuntivo e também do imperativo.

Veja:

a) se forem pronunciadas com “a” ou “i” tônicos, essas formas devem ser acentuadas. Exemplos:

  • verbo enxaguar: enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxáguem.
  • verbo delinquir: delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam.

b) se forem pronunciadas com “u” tônico, essas formas deixam de ser acentuadas.

Exemplos (a vogal sublinhada é tônica, isto é, deve ser pronunciada mais fortemente que as outras):

  • verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxaguem.
  • verbo delinquir: delinquo, delinques, delinque, delinquem; delinqua, delinquas, delinquam.

Atenção: no Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela com “a” e “i” tônicos.

Quer aumentar seus conhecimentos sobre a acentuação no novo acordo ortográfico? Então se liga na videoaula:
Sílaba, separação silábica, encontro vocálico, encontro consonantal, vogal, semivogal, ditongo… Precisando revisar esses conceitos? Veja esta videoaula!

Exercícios:

Questão 1 (UFSCar)

Estas revistas que eles _______ , _______ artigos curtos e manchetes que todos ______ .

a) leem – tem – vêem

b) lêm – têem – vêm

c) leem – têm – veem

d) lêem – têm – vêm

e) lêm – tem – vêem

 

Questão 2 (UFRR)

Algumas palavras perderam o acento diferencial devido ao Novo Acordo Ortográfico. Assinale a alternativa cuja palavra NÃO perdeu o acento diferencial:

a) apoio – apóio

b) pelo – pêlo

c) pêra – pera

d) por – pôr

e) pólo – polo

 

Questão 3 (UFV)

Em relação às formas verbais, todas as alternativas estão erradas EXCETO:

a) Vários brasileiros e brasileiras crem em um futuro melhor para o país, apesar da difícil situação.

b) Daltônicos não vêem determinadas cores e isso pode dificultar o seu dia a dia.

c) João e Paulo detém vários recordes por serem excelentes atletas.

d) Os meninos vêm à casa, e como estavam jogando futebol, foram proibidos de adentrá-la pois estavam com os pés sujos.

e) As pessoas não tem juízo em situações de pânico.

 

GABARITO

1 – C

2 – D

3 – D

Sobre o(a) autor(a):

Texto produzido pelo Professor João Paulo Prilla para o Curso Enem Gratuito. JP é licenciado em Letras- Português, Inglês e respectivas Literaturas (2010) pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões e mestrando em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina. Ministra aulas de Literatura, Língua Portuguesa e Redação em escolas da Grande Florianópolis desde 2011.

Compartilhe: