Quais são os pronomes pessoais e demonstrativos

Você sabia que conhecer os pronomes pode ajudar até mesmo a resolver questões de análise sintática? Revise os pronomes pessoais e demonstrativos com este post de português para mandar bem nas questões de Línguas do Enem e dos vestibulares!

A função dos pronomes pessoais é substituir um termo já mencionado. Geralmente, o aluno já conhece os pronomes pessoais retos – eu, tu, você, ele, ela, nós, vós, eles, elas. Mas quando confrontado com os oblíquos, surge a dúvida: quem são, como utilizar e quando? Também existem os pronomes demonstrativos e vamos revisá-los.

O que são pronomes pessoais

De modo geral, os pronomes pessoais retos são utilizados na posição de sujeito, concordando com o verbo. Veja o exemplo:

Ele foi ao cinema.

Publicidade

E os pronomes oblíquos? Quem são eles? Para que servem? Por que quase nunca os utilizamos na língua falada?

Os pronomes oblíquos

São divididos entre Átonos e Tônicos.

Pronomes oblíquos átonos

Pronomes Oblíquos Átonos são aqueles não precedidos por preposição: me, te, se, o(s), a(s), lhe(s), nos, vos. Já os Pronomes Oblíquos Tônicos, mim, comigo, ti, contigo, si, consigo, ele(s), ela(s), nós, conosco, vós, convosco, são precedidos por preposição ao serem contextualizados em uma frase. Vamos ver alguns exemplos? Observe que os pronomes oblíquos são utilizados na posição de objeto, sendo alvo da ação.

1. Preciso buscar a mochila. >> Preciso buscá-la. (quando o verbo é terminado em “R”, adicionamos “L” ao pronome oblíquo átono e omitimos o “R”.)

2. Põe a mesa, por favor. >> Põe-na, por favor. (quando o verbo é terminado em som nasal, como palavra terminadas em til ou “M”, adicionamos “N” ao pronome oblíquo átono.)

3. Você fez o relatório? >> Você fê-lo? (quando o verbo é terminado em “Z”, adicionamos “L” ao pronome oblíquo átono e omitimos o “Z”.)

4. Vi Márcio / Ana no cinema ontem. >> Vi- a / o no cinema ontem. (os pronomes oblíquos átonos “o” e “a” sempre exercem a função de objeto direto.

5. Entreguei ao chefe o relatório. >> Entreguei – lhe o relatório. (o pronome oblíquo átono “lhe” sempre exerce a função de objeto indireto, pois apesar de não ser precedido por preposição, engloba a preposição em seu uso.

Observe que antes havia a preposição “a”, em “ao chefe”, já com o uso de “lhe”, a preposição está subentendida.)

Pronomes oblíquos tônicos

1. Ela deu o presente para mim / ele / ela. (pronome oblíquo tônico antecedido pela preposição “para”, o que o torna parte do objeto indireto).

2. Minha mãe ficou brava comigo. (pronome oblíquo tônico formado pela preposição “com”, sendo parte do objeto indireto).

Os pronomes oblíquos tônicos parecem mais próximos do seu dia a dia, certo? Isso não acontece à toa. O Português Brasileiro Falado vem passando por um longo processo de Variação Linguística, em que o uso de pronomes pessoais reto e oblíquos tônicos é maior do que o uso de pronomes oblíquos átonos em alguns casos.

Por exemplo, é muito mais comum alguém dizer “Vi ele no cinema” em vez de “Vi-o no cinema”, substituindo o pronome oblíquo átono pelo reto. Mesmo assim, ainda utilizamos com frequência alguns pronomes oblíquos átonos, como “me” e “te”: “Me disseram a verdade” ou “Te amo”.

No começo da frase, o que vai contra a gramática da língua escrita, mas ainda utilizamos. É importante lembrar que essa variação não é melhor nem pior, mas apenas uma possibilidade oferecida pela língua. Quem condiciona a língua a juízos de valor é o uso social, não a sua estrutura.

Pronomes demonstrativos

Os pronomes demonstrativos costumam ser mais fáceis para os estudantes: este, esse, aquele. O problema só começa na hora de diferenciar o uso de “este” e “esse” ao escrever a redação. Na relação espacial, “aquele” refere-se a algo distante. Mas e este ou esse?

1. “Este” refere-se a algo ainda não citado no contexto: “Este plano é revolucionário: investir em educação básica pública de qualidade.” Perceba que o plano só foi explicado depois, ele ainda não havia aparecido no contexto.

2. “Esse” refere-se a algo já citado no contexto: “O relatório foi muito criticado na reunião. Esse tipo de documento sempre sofre alterações.” Nesse caso, “o relatório” já havia sido mencionado e é retomado por “esse tipo de documento”.

Videoaula sobre pronomes retos, oblíquos e demonstrativos

E aí, conseguiu aprender um pouco mais sobre os pronomes pessoais e demonstrativos? Beleza! Agora, para não restar dúvidas, veja a videoaula da prof. Jéssica

Exercícios

.

Compartilhe: