A Tese por Enumeração na introdução da Redação Enem

Aprenda uma técnica argumentativa muito fácil para organizar a Introdução e o Desenvolvimento da Redação do Enem. Veja a Tese por Enumeração. Vem!

A Redação corresponde a uma grande parcela da nota do Enem. E tem faculdade onde ela tem peso maior nos processos seletivos que usam a nota do Enem. Sendo assim, a tese por Enumeração é uma técnica argumentativa que facilita a produção da sua redação.

A elaboração da Tese na redação

Uma das estratégias mais utilizadas para organizar a introdução e a apresentação dos parágrafos do desenvolvimento de uma redação é a Tese por Enumeração. Essa estratégia torna a dissertação mais didática e fácil de ser interpretada por quem está lendo.

Nesta técnica você faz uma lista de pontos ou aspectos do tema a ser trabalhado e vai desenvolvendo um por um ao longo da sua redação.

O que a Tese na Redação

Antes de mergulhar na técnica de Elaboração da Tese por Enumeração, confira no resumo com a professora Daniela Garcia o que a Tese que você precisa desenvolver na hora do texto dissertativo-argumentativo.

Gostou das explicações da professora Daniela? Têm mais aulas com ela no canal do Curso Enem Gratuito.

A Tese por Enumeração

Para você entender melhor essa ideia da Tese por Enumeração, vamos pensar em exemplo de tema: a imigração. Ao trabalharmos um tema como Imigração, poderíamos propor a seguinte tese por enumeração: “A imigração é um fenômeno com consequências sociais, econômicas e culturais que não pode ser ignorado por políticas públicas”.

Você percebeu que a tese foi dividida em três aspectos:questões sociais, economia e cultura? É justamente isso que quer dizer “enumeração”, isto é, uma listagem. Trabalhar com essa técnica deixa seu texto mais organizado para o corretor e para você, pois ajuda a evitar a fuga do tema ou da sua tese, estabelecendo uma linha de raciocínio clara.

O que não pode na construção a partir da enumeração é “prometer” falar sobre um ponto listado, como os impactos culturais da imigração, por exemplo, e não cumprir. A enumeração já indica tudo o que será trabalhado no desenvolvimento. O que também te impede de, de repente, querer incluir aspectos religiosos se você não abordou esse aspecto na sua enumeração.

Veja o exemplo de redação feita por um vestibulando:

Braços abertos sobre a Guanabara

É indiscutível o aumento dos números imigratórios para o Brasil neste século. A busca por esse país é entendida por fatos políticos, históricos e principalmente econômicos. Assim, a chegada de pessoas nesse território pode ocasionar tensões sociais, porém contribui para elevar a diversidade étnica e a riqueza cultural. Vê-se, então, que hás duas faces nesse contexto que devem encontrar equilíbrio.

O movimento migratório em direção ao Brasil cresce pelo fato da economia brasileira estar em um momento de ascendência. Indivíduos que não encontram opções de trabalho e sobrevivência nos seus países de origem migram em busca de condições favoráveis para melhorar ou manter seu padrão de vida. Esse é o caso dos europeus que fogem da crise socioeconômica em seu continente e pintam um quadro inverso ao de um século atrás, quando a evasão partia do Brasil.

Além disso, o Brasil é conhecido pelo seu excelente recepcionamento, já que seus costumes são constituídos da incorporação de outros, como feito pelo movimento antropofágico da semana de arte moderna de 1922, há 90 anos. Essa característica possibilita uma maior identificação entre os brasileiros e outros povos, pois há proximidade entre eles, como por exemplo, os pratos típicos do sul que têm raízes alemãs, suíças entre outros, ou até mesmo as comemorações, como a Oktoberfest que também é alemã e atrai pessoas de todo o país.

Por outro lado, há uma preocupação com a postura governamental, pois o Brasil tem um histórico de submissão e alinhamento com alguns países cuja política é forte no mundo. Isso poderia gerar um favorecimento dos imigrantes entre os cidadãos brasileiros, como pela contratação dos primeiros como engenheiros, médicos e empresários para ocupar cargos altos e de confiança. Essa problemática seria potencial para gerar casos de xenofobia no território, sendo necessário o apoio público e a preferência meritocrática por trabalhadores brasileiros.

Dessa forma, observa-se que a imigração tem pontos positivos e negativos. Apesar de incrementar social e culturalmente o Estado Brasileiro, esse movimento pode fomentar distorções da visão de mundo e disputas entre a população.

Por isso, é necessário um forte e eficaz controle da entrada de imigrantes, para que esses sejam recebidos e atendam aos vácuos trabalhistas deixados pelo povo local, porém atentando aos limites de uma economia ainda em desenvolvimento. Isso pode ser feito com uma análise de vistos e supervisão de fronteiras com grande fluxo de pessoas. Assim, poderá dizer-se sempre que o Brasil, assim como seu maior monumento, está de braços abertos para o mundo.

Análise da Redação

Como você pode ver, a contextualização do tema foi feita de maneira direta, sem exemplos. Ainda assim, a introdução deixa claro que o tema imigração será trabalhado por meio de duas vertentes: conflitos sociais e diversidade étnica, apresentando como tese o equilíbrio entre as duas questões. Assim, já sabemos o que esperar o texto, pois foi enumerado na introdução, e o(a) autor(a) tem menos chance de se perder ao escrevê-lo.

No segundo parágrafo, o autor começa a trabalhar um dos pontos listados na introdução. Porém, apresenta dois aspectos que não foram comprovados por argumentos: a economia brasileira irá crescer e o país sofre um fluxo migratório vindo da Europa. Para tornar a análise mais crítica e próximo dos conflitos sociais, é importante apresentar ao menos um fato que exemplifique essa situação.

No terceiro parágrafo, em vez de abordar a diversidade étnica por meio de uma análise mais profunda, é apresentada uma suposta receptividade do brasileiro devido ao multiculturalismo. A apresentação do movimento antropofágico foi interessante, mas não é suficiente para abordar os preconceitos e dificuldades sociais do brasileiro na convivência com outras culturas.

No quarto parágrafo, existe uma afirmação vaga da relação do Brasil com países desenvolvidos. É necessário ser mais específico em relação a isso.Ademais, há a sugestão de que profissionais brasileiros deveriam ser valorizados em vez de privilegiar profissionais estrangeiros. Mas um contexto importante deixou de ser abordado: o cenário educacional e social que é a base para a valorização e plano de carreira para futuros profissionais.

Antes de vetar ou regular a entrada de profissionais estrangeiros, é necessário fazer uma séria análise do nosso cenário educacional e de como isso afeta a recepção de imigrantes. Mencionar o desmonte das universidades públicas seria um prato cheio. Aliás, imigrantes europeus foram citados na introdução, mas não foram retomados e especificados no desenvolvimento. Quem são eles? Há uma etnia específica?

Mais uma vez, na conclusão, a proposta de regular controlar a entrada de imigrantes parece insuficiente para gerar equilíbrio entre os conflitos sociais – não comprovados por meio de argumentos e a diversidade étnica não exemplificada.

E aí, conseguiu aprender um pouco mais sobre a técnica da Tese por Enumeração? É bem simples, não é mesmo?

Veja agora aula gratuita sobre a elaboração da Tese da Redação

Muito boas estas dicas da professora Daniela Garcia. E tem mais dicas do Curso Enem Gratuito para a sua redação.

Como fazer a Ingtrodução da Redação do Enem

Confira agora como elaborar a Introdução Perfeita. Assim você já conquista os avaliadores no primeiro parágrafo:

Excelente esta abordagem da professora Daniela Garcia.

Faça uma Redação agora

Que tal você tentar fazer uma redação com o tema “Imigração e suas consequências para o Brasil” utilizando a técnica da enumeração?

Para te ajudar na sua argumentação, você pode dar uma olhada neste post de geografia sobre migrações:

Migrações

Não esqueça: um dos principais segredos para fazer uma boa redação é treinar! Bora?

Sobre o(a) autor(a):

Renato Luís de Castro é graduado em Letras/Francês pela Unesp-Araraquara, e mestrado em Estudos Literários também na Unesp, atualmente concluindo Licenciatura pela UFSC.

Compartilhe: