Era informacional e sociedade – Sociologia Enem

Saiba mais sobre a Era Informacional e sua influência na sociedade e conheça as teorias de Zygmunt Bauman e Manuel Castells sobre a sociedade em rede.

Neste exato momento você, provavelmente, está lendo este post na tela de um computador, celular ou tablet, ao mesmo tempo em que está interagindo no Facebook e checando suas mensagens no WhatsApp. Possivelmente, você também está escutando música pelo Spotify e carregando algum vídeo no YouTube. Estou certa?

Pois é, realizar várias atividades ao mesmo tempo por meio de dispositivos tecnológicos é uma prática comum na chamada Era informacional. Mas o que significa viver na Era informacional e como isso influencia as relações sociais que estabelecemos na sociedade?

A chamada Era informacional é o período histórico e social inaugurado a partir da Terceira Revolução Industrial, revolução esta, caracterizada pelos avanços tecnológicos nas áreas da informática e da cibernética. Na segunda metade do século XX, com o desenvolvimento do capitalismo e da globalização, surge a tecnologia digital, que irá revolucionar a vida em sociedade.

Era informacional - Meios de comunicação e de transporte
Meios de comunicação e de transporte
Fonte: https://www.todamateria.com.br/meios-de-comunicacao/

Os meios de comunicação, informação e transporte sofrem grandes transformações que irão atingir a maneira como os indivíduos se relacionam em suas vidas públicas e privadas.

A carta, principal forma de comunicação até a metade do século XX é substituída, primeiro, pelas chamadas telefônicas, depois pelo fax, em seguida pelo e-mail e, mais recentemente, pelas mensagens de texto e áudio via telefone celular.

Os bondes e trens são pouco a pouco substituídos pelos ônibus, automóveis e aviões. A informação, outrora veiculada apenas por jornais impressos e rádios, passa a ser veiculada por televisores, computadores e telefones celulares.

O advento da internet irá transformar profundamente o mundo do trabalho e da educação, além de influenciar na vida íntima dos sujeitos e de trazer novas possibilidades de lazer e de informação.

O sociólogo polonês Zygmunt Bauman irá falar do surgimento de uma sociedade líquida, no tempo da modernidade líquida. Ele defende que a sociedade passa a cultivar novos valores associados à efemeridade (tudo que é transitório, passageiro) e a imediatez (o que acontece no momento presente).

Era informacional - Amor líquido
Amor líquido
Fonte: http://entreaberta.blogspot.com/2012/04/amor-liquido.html

Para Bauman, as relações sociais no século XXI são líquidas, fluidas, escorregam pelas mãos, não permanecem.

Essa sociedade produz também o amor líquido, que é um amor passageiro, rápido, intenso e superficial, próprio de uma sociedade marcada por essas mesmas características.

Outro sociólogo que fala sobre as transformações da sociedade na Era informacional é Manuel Castells. Este autor irá falar que nós indivíduos temos agência sobre o mundo, pois somos seres inteligentes e criativos, ou seja, temos a capacidade de escolha e de elaboração no mundo em que vivemos.

Para Castells, os avanços da tecnologia influenciam sim a forma como nos relacionamos, mas não determinam nosso modo de ser, pensar, agir e sentir, pois não somos meros receptáculos de manipulação ideológica, quer dizer, não somos máquinas que agem a partir de comandos.

Em sua teoria sobre a “sociedade em rede”, ele nos mostra como o capitalismo informacional cria redes a partir das empresas multinacionais e transacionais, que defendem interesses próprios e são as principais responsáveis pelo desemprego estrutural que assola os países subdesenvolvidos e, atualmente, está afetando também os países desenvolvidos e em desenvolvimento, como é o caso do Brasil.

A Era informacional, com todos seus avanços e contradições, veio para ficar. Nós, indivíduos, por um lado, precisamos nos adaptar ao mundo novo que surge, mas, por outro, temos o poder de questionar e transformar este mesmo mundo. Somos, ao mesmo tempo, produtores e produtos da sociedade em que vivemos.

Para saber mais sobre este tema, assista à entrevista com o sociólogo Manuel Castells sobre a sociedade em rede:

Questões sobre a Era informacional

1) A chamada Era informacional surge no final do século XX, a partir do desenvolvimento do capitalismo industrial. Ela é resultado de profundas transformações na sociedade causadas, principalmente pela(o)

a) primeira revolução industrial
b) segunda revolução industrial
c) fim da monarquia e início da república
d) terceira revolução industrial
e) desemprego estrutural que assola os países em desenvolvimento

2) Zygmunt Bauman é um importante teórico contemporâneo na área da sociologia. Seus estudos se concentram na crítica à chamada modernidade líquida. De acordo com o autor,

a) a sociedade líquida é conservadora, preconceituosa e excludente
b) os sujeitos, na modernidade líquida, primam pelas relações fluidas, que deixam laços frouxos e são marcadas pela efemeridade e imediatez
c) os sujeitos, na modernidade líquida, são afoitos, mas também comprometidos e responsáveis
d) a sociedade líquida forma-se no final da segunda revolução industrial
e) a modernidade líquida é uma realidade em todos os países do mundo

3) Sobre a Era informacional e sua relação com a sociedade, marque a alternativa INCORRETA:

a) as relações entre os sujeitos sofrem transformações profundas na Era informacional
b) os sujeitos contemporâneos precisam se adaptar às transformações cada vez mais frequentes do mundo contemporâneo
c) as mudanças advindas da Era informacional afetam as vidas públicas e privadas dos indivíduos
d) as mudanças nos meios de transporte e de comunicação das últimas décadas trazem novas formas de trabalho, lazer, estudo e relacionamento
e) ainda que a Era informacional tenha transformado profundamente o mundo do trabalho, sua chegada não provocou um grande impacto sobre as relações entre os indivíduos

Gabarito:

1) d; 2) b; 3) e

Sobre o(a) autor(a):

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Ben para o Blog do Enem. Juliana é graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e especialista em Ensino de Sociologia para o Ensino Médio pela mesma universidade. Atua como professora de sociologia no RS e em SC desde 2010. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.ben.brizola