A Primeira Guerra Mundial – O primeiro grande conflito que englobou o mundo

Conheça os desdobramentos que levaram à centenária Primeira Guerra Mundial, um dos maiores conflitos do mundo. Revise História para mandar bem no Enem e nos vestibulares!

A Primeira Guerra Mundial foi o primeiro grande conflito que envolveu países de várias regiões. Esta Guerra foi o primeiro embate que saiu do âmbito local e tornou-se global. Embora não tenha gerado tantas perdas humanas quanto a Segunda Guerra Mundial, o conflito impactou mais as pessoas, por ter inaugurado essa nova configuração de disputa militar.

Os grupos envolvidos foram a Tríplice Aliança, constituída por Alemanha, Império Austro-húngaro, e Império Otomano; e a Tríplice Entente, com Inglaterra, França, Rússia e outros países.

Os números variam muito, porém estima-se que quase vinte milhões de pessoas tenham perdido a vida ou sofreram mutilações na Primeira Guerra Mundial, tanto civis quanto militares, em ambos os lados do conflito.

a primeira guerra mundial

Figura 1: Soldados alemães presos sendo levados para França. Retirado de: https://goo.gl/NnQXAz Marcadores: Primeira Guerra, Alemães, França.

O contexto da Primeira Guerra Mundial

partilha antes da primeira guerra mundial
Figura 2: Mapa indicando os países africanos conquistados pelos europeus. Retirado de: https://goo.gl/tsxfsg Marcadores: África, Neocolonialismo, Mapa.

É comumente conhecido como estopim da Primeira Guerra Mundial o assassinato do príncipe do Império Austro-Húngaro em sua visita à Bósnia. Entretanto, as causas dos conflitos não se limitam a momentos impactantes. No século anterior, conhecemos a prática dos países europeus conhecida como neocolonialismo e, antes ainda, o início do processo de industrialização da Europa.

O processo de Revolução Industrial foi a gradual substituição da mão de obra artesanal pela produção industrial fabril. Este processo acelerou drasticamente a produção de mercadorias para o comércio, revolucionando o modo como os países se relacionavam no período.

Durante o século XIX, na busca por novos mercados consumidores, as grandes metrópoles, agora órfãs de suas antigas colônias nas Américas, trataram de rastrear outras áreas de influência para escoar sua produção industrial. Neste período, os reinos alemães e italianos passavam por um processo de unificação, finalizados respectivamente em 1871 e 1870. Desta forma, ficaram de fora do processo de conquista da África, vítima da investida europeia.

O fato de terem ficado de fora da partilha da África provocou certo incômodo desses dois países. Este foi um dos motivos que motivou o conflito iniciado em 1914, juntamente com diversas outras disputas políticas e comerciais entre as duas tríplices. Tais como nacionalismos na Sérvia e nos povos eslavos.

A Guerra

A primeira fase do conflito configura-se em diversos ataques rápidos. A Guerra de Movimento acabou envolvendo diversos países das alianças, que não estavam em ofensiva direta nesse momento, mas os acordos entre as nações as aglutinaram. O início da Guerra necessitava um avanço agressivo por parte dos dois lados, para que fossem conquistados territórios estrategicamente importantes antes dos inimigos.

Neste momento, a Guerra já não era mais uma ameaça e passou a ser uma realidade. As alianças agora viam-se arrastadas ao conflito e uma nova fase da Guerra é inaugurada: a Guerra de Trincheiras.

Este momento foi o mais emblemático de todo o conflito. Lembrado até hoje, é caracterizado pelo uso das trincheiras como tática de guerra. Foi o maior embate da história, superado somente na Segunda Guerra Mundial.

As trincheiras têm importância pois, em derivação da primeira fase, os terrenos conquistados precisavam ser defendidos e as baixas, decorrentes das ações mais agressivas, necessitavam ser controladas.

soldados na primeira guerra mundial

Figura 3: Soldados defendendo trincheiras durante a Primeira Guerra. Retirado de: https://goo.gl/9No6zG Marcadores: Trincheira, Primeira Guerra, Soldados.

A última fase foi a entrada dos Estados Unidos na Guerra, adentrando ao lado da Tríplice Entente. Os EUA vinham principalmente com o objetivo de manter acordos comerciais com os países da aliança. Com a ajuda militar provida pelos EUA, os países da Tríplice Aliança viram-se obrigados a assinarem a rendição, já que estavam devastados pelo decorrer do conflito.

Como resultado do fim da Guerra foi criada a Liga das Nações. A Liga pretendia criar um espaço de interação entre os países, com o objetivo de evitar outras guerras.

A Liga das Nações foi seguida pelo Tratado de Versalhes, assinado em 1919. O acordo classificava a Alemanha como perdedora do conflito e impunha uma série de determinações, tais como: a Alemanha perder suas colônias, ser proibida de desenvolver exércitos próprios e ser obrigada a pagar indenizações aos vencedores. Isto provocou uma dívida interna que reverberou até o desdobrar da Segunda Guerra.

Embora tenha havido um avanço tecnológico no transcorrer da Guerra, as perdas humanas foram infinitamente mais prejudiciais. Apesar de ser comum a separação entre este primeiro grande conflito e o segundo, em 1939, podemos entender estes dois momentos como um grande conglomerado de acontecimentos.

Ou seja, é uma grande conjuntura formada através de diversos eventos. Separá-los é desconsiderar a relação entre eles e considerar que as Grandes Guerras ocorreram ao acaso, por motivações instantâneas.

Dica: aprofunde seu conhecimento sobre a Primeira Guerra Mundial com a aula do prof. Felipe

Para finalizar sua revisão, que tal testar seus conhecimentos de Primeira Guerra Mundial?

.

Sobre o(a) autor(a):

Guilherme Silva é formado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de História em escolas da Grande Florianópolis desde 2016.

Compartilhe: