Saúde online durante a pandemia

Durante a pandemia, várias atividades e serviços ficaram restritos às ferramentas digitais, e a saúde não foi exceção. A telemedicina possibilitou que a população fosse atendida dentro de suas casas. No entanto, a desigualdade digital impediu que a totalidade da população tivesse acesso à saúde online.

Por isso, o módulo 10 do Curso Conectados e Ligados vai tratar dos impactos da pandemia no atendimento médico da população para além da Covid-19. Os conteúdos foram elaborados pela equipe do Instituto Vero.

A fim de aproveitar todo o conteúdo deste módulo, assista ao vídeo e baixe o e-book!

Publicidade

Vídeo

Durante a pandemia, vários hospitais, postos de saúde e consultórios médicos aderiram à telemedicina. No entanto, o acesso à saúde online não foi igualitário. Neste vídeo, a Beatriz Bonami, integrante do Instituto Vero, vai te contar sobre os impactos desse modelo para a população da periferia e as alternativas encontradas por profissionais da saúde:

Para saber mais sobre saúde online, baixe o e-book e faça o quiz que está no final do post!

Faça o download do e-book

Para se aprofundar nos estudos sobre saúde online durante a pandemia, faça o download do e-book do Módulo 10! Se você não quiser ou não puder baixar o e-book, leia o texto a seguir e confira as recomendações no fim do post.

Baixe o E-book

Texto

Nesse tempo de lockdown, já pensou quantas pessoas ficaram sem acesso à rede de saúde pelas unidades físicas estarem fechadas e as online serem inacessíveis? A pandemia de Covid-19 escancarou o fenômeno da exclusão social e trouxe malefícios para as comunidades que não estão conectadas, uma vez que foram impedidas de exercer o direito básico à saúde. 

Desigualdade digital

No Brasil, há uma grande disparidade de acesso aos serviços de internet, seja por razão da condição financeira ou seja pela idade. Tanto a população marginalizada quanto a de idosos não tem qualquer familiaridade com as tecnologias e, por isso, não conseguiram ficar por dentro de todas as movimentações para o digital. De acordo com a empresa OnePoll, só nos Estados Unidos, 15% dos idosos afirmaram que usaram smartphones ou tablets pela primeira vez em razão da pandemia. 

Vendo agora pelo lado da periferia, é sabido que há uma grande falta de políticas públicas voltadas para essa população. Com a Covid-19, o abandono ficou ainda mais evidente. Sem políticas para o básico da vida, como acesso à água, energia, saneamento básico, locomoção e, internet, a própria população teve que se juntar para conseguir garantir a sua subsistência.

Um exemplo é o Observatório de Favelas, que iniciou campanhas para distribuir itens básicos de proteção para as pessoas, bem como difundir informações de como se prevenir contra a Covid-19. Ora, isso só foi necessário porque a população não tinha quase nenhum acesso às informações online. 

Algumas ONGs também trouxeram atendimentos de telemedicina, enquanto outras foram presencialmente ajudar a população a se conectar. 

Saúde mental

Já olhando pelo lado da saúde mental, houve uma piora significativa para as comunidades periféricas. O lockdown fez com que as famílias fossem obrigadas a ficarem trancadas dentro de suas pequenas casas, com 2 ou 3 cômodos, com um medo constante de se infectar e morrer de Covid-19.

Para tentar fugir dessa realidade, muitos moradores começaram a usar substâncias lícitas e ilícitas, drogas, cigarros, medicamentos de tarja preta. Ou seja, diante do desespero, do medo, da depressão, da insônia, eles tentaram encontrar formas de se abster de tudo o que estava acontecendo.

Portanto, falar sobre a saúde das pessoas durante a pandemia é também precisar olhar para fora de nossas bolhas e entender que várias populações sofreram, por diferentes razões, com a falta de atendimento médico, seja presencial ou online. Apesar de todo o sofrimento, esse momento pode ser usado como força de mudança para entender o que se pode melhorar dentro da sociedade para que esse tipo de exclusão não aconteça mais.

Materiais indicados:

E aí, curtiu? Então clique aqui para fazer o download do e-book e guardar esse material nos seus arquivos! Depois, não se esqueça de responder o quiz sobre o Módulo 10 do Conectados e Ligados.

Responda ao quiz

Por fim, responda às questões abaixo e verifique se você realmente entendeu tudo sobre a saúde online:

.

Módulos anteriores do curso Conectados e Ligados

  1. O que é a internet
  2. Privacidade e proteção de dados pessoais
  3. Como se proteger na Internet
  4. Como não cair em desinformação na internet
  5. O que é cibercultura e net-ativismo
  6. Trabalho por plataformas
  7. O que é economia digital
  8. Desigualdade digital
  9. Impacto das novas tecnologias no meio ambiente

Sobre o(a) autor(a):

Somos pesquisadores e influenciadores digitais comprometidos com a proteção da democracia, a promoção do discurso online e a construção de soluções para o combate à desinformação. Juntos, formamos um instituto de nativos da internet que tem o objetivo de estabelecer um ambiente digital saudável para o desenvolvimento individual e coletivo.

Compartilhe: