O que é Fonologia?

A fonologia estuda os sons das palavras na comunicação oral. Saiba mais sobre esta área da Gramática para mandar bem no Enem e nos vestibulares.

Todo som da nossa língua é representado graficamente pelas letras. A fonologia é a parte da gramática que estuda os fonemas da língua, ou seja, os sons que formam as palavras na comunicação oral.

O que é um fonema e fonologia?

A unidade mínima distintiva do sistema sonoro de uma língua chama-se fonema. É representado por duas barras oblíquas (//):

Ex: casa – /k/ /a/ /z/ /a/

E os sons da fala são representados entre colchetes.

Ex: táxi – [táksi]

Cada um dos sinais gráficos que representam os fonemas de uma língua escrita chama-se letra. Desde a Nova Reforma Ortográfica/Novo Acordo Ortográfico (2009), o alfabeto brasileiro constitui-se de 26 letras.

São elas:

A – B – C – D – E – F – G – H – I – J – K – L – M – N – O – P – Q – R – S – T – U – V – W – X – Y – Z

As letras K,W e Y são empregadas em casos especiais como nas abreviaturas e símbolos de uso internacional.

Ex:

WC- sanitário;

KM- quilômetro;

Kg- quilograma;

K- potássio.

E em nomes próprios: Kant, Byron, Wagner, etc.

Contagem de fonemas e letras na fonologia

Na grande maioria das vezes o número de letras é igual ao número de fonemas. Na palavra “vida”, por exemplo, há 04 letras /v/i/d/a/ e quatro fonemas. Já na palavra “chove”, há 05 letras e quatro fonemas.

E, fique ligado (a): o grupo “ch”, “lh”, “rr”, “ss”, “nh” representam apenas 01 fonema.

A letra “h” não representa fonema, pois não emite som na língua portuguesa. E o fonema “ch” representa apenas 01 fonema /x/ . Veja o exemplo:

“chave” 05 letras, 04 fonemas /x/a/v/e

Vogais, semivogais e consoantes

Dentro da grande área gramatical de Fonologia, podemos classificar os fonemas em vogais, semivogais e consoantes. Vamos discorrer aqui de modo separado  das classes da fonologia para você entender melhor.

  • Vogais- são os fonemas que fazem vibrar as cordas vocais, em cuja produção do som é feita a corrente de ar vinda dos pulmões, sem encontrar obstáculos. São silábicos, isto é, sempre constituem a base da sílaba, já que não existe  sílaba em vogal.

A – E – I – O – U

  • Semivogais- são as letras /i/ e /u/ representadas foneticamente por /y/ e /w/, respectivamente, quando formam sílabas apoiadas numa vogal. Veja os exemplos a seguir:

gaita- [gay-ta]

deusa- [dew-za]

lousa-[low-za]

As letras “e” e “o” também representam semivogais quando têm o som de /y/ e /w/, respetivamente:

mãe-[mãy]

põe= [põy]

melão = [melãw]

  • Consoantes- são fonemas resultantes de obstáculos (lábios, língua, dentes) encontrados pela corrente de ar vinda dos pulmões. São representados pelas letras:

/B /,/ C /,/ D /,/ F / / G /,/ J /,/ K /,/ L /,/ M /,/ N /,/ P /,/ Q /,/ R /,/ S /,/ T // V /,/ W /,/ X /, Z /.

A letra ‘H’ não produz som, logo não é considerada consoante.

– Consoantes surdas ou desvozeadas: são aquelas consoantes que não passam pelas cordas vocais e, portanto, não as fazem vibrar. Ex.: /p/, /f/, /t/, /s/, /x/, /k/

– Consoantes Sonoras ou vozeadas: consoantes que passam pelas cordas vocais e as fazem vibrar. Ex.: /b/, /v/, /d/, /z/, /j/, /g/, /m/, /n/, /nh/, /l/, /lh/, /r/, /rr/.

– Consoantes nasais: são aquelas cuja corrente de ar sai pela boca e pelo nariz. Ex.: /m/, /n/, /nh/.

– Consoantes Orais: A corrente de ar sai dos pulmões e passa somente pela boca. Exceção: os fonemas consonantais /m/, /n/, /nh/. Todos os demais fonemas são orais.

E aí? Conseguiu entender os conceitos básicos da fonologia? Beleza! Então, para finalizar sua revisão, veja esta videoaula do nosso canal:

Agora, pratique o que você aprendeu sobre fonologia com estes exercícios que selecionei para você!

 01)

Tudo muito natural

1A promessa do momento entre os fitoterápicos chama a atenção pelo nome: Pholia Negra, que, diga-se, chegou ao mercado logo depois da Pholia Magra. 2Pesquisas indicam que a Pholia Negra, oriunda de uma erva brasileira (a Ilex paraguariensis, também encontrada em regiões temperadas), 5tem sido usada há séculos pelos povos indígenas como bebida medicinal. 4Na Europa e nos Estados Unidos, seu efeito chegou a ser considerado superior ao do chá verde, já bastante disseminado entre os que buscam ficar em forma. Diferentemente da Pholia Magra, que promove diminuição do apetite graças à presença de ativos como cafeína e potássio, a Pholia Negra aumenta a saciedade por fazer com que o estômago se esvazie mais lentamente.

Volta e meia, como se sabe, 6surge um novo remedinho “supernatural” para emagrecer, à base de plantas e ervas, que causa o maior frisson entre os que lutam contra a balança. A palavra fitoterápico impressa no rótulo costuma ser um dos principais ímãs — para muita gente, esta característica é sinônimo de produto inofensivo. 3De fato, muitos podem ajudar, sim, na perda de peso. Mas não deixam de ser medicamentos e, portanto, é fundamental saber como e quanto tomá-los, além de seguir alguns cuidados básicos, como procurar pontos de venda seguros e sempre desconfiar de fórmulas vendidas como milagrosas.

CABAN, Isabela. Tudo muito natural. Revista O Globo,
Rio de Janeiro, n. 360, 19 jun. 2011, p. 38-39. 

No plural, a palavra destacada em “surge um novo remedinho […]” (ref. 6) apresenta o timbre da vogal tônica aberto. Essa mesma mudança também ocorre em

a) acordo – acordos

b) almoço – almoços

c) gosto – gostos

d) miolo – miolos

e) bolso – bolsos

Gab: D

02)  Observe as frases:

Eu não vi o mar.

Eu não vi Omar.

Evidentemente, a segunda frase não caberia no poema pela construção semântica mar X lagoa. No entanto, tomado o verso fora do contexto do poema, o seu entendimento poderia ser prejudicado. Isso decorre do fato de

a) a construção frasal ser semelhante, apesar de haver diferenciação na pronúncia das palavras.

b) haver uma coincidência na seleção de fonemas entre as duas frases, o que leva à idêntica pronúncia.

c) não haver equivalência entre os fonemas de ambas as frases, o que as torna bastante ambíguas.

d) haver duas unidades lingüísticas (o mar) sendo retomadas por uma (Omar) de pronúncia diferente.

e) haver diferença na quantidade de letras nas duas frases, mas equivalência de fonemas entre elas.

Gab: B

03 – (UniRV GO/2016/Janeiro)
 

Fonemas e letras são elementos essenciais para composição de um vocábulo, tanto para a escrita quanto para a produção do som. A partir da compreensão das concepções da folonoligia, analise a palavra “AMBIVALÊNCIA” e identifique o número de fonemas e letras. Marque as alternativas verdadeiras com (V) e com (F) as falsas.

a) 11 fonemas e 12 letras.

b) 12 fonemas e 12 letras.

c) 9 fonemas e 11 letras.

d) 10 fonemas e 12 letras.

Gab: FFFV

04 – (UFSM RS/2007

A palavra sanguessuga possui 11 letras, 8 fonemas e 3 dígrafos; democracia tem 10 letras, 1 encontro consonantal e 1 hiato. Relacione as duas colunas a seguir e depois assinale a alternativa com a sequência correta.

  1. república
  2. hábito
  3. reeleição
  4. candidatos
  5. corrupção
  6. excessivo

(  )  9 fonemas, 1 dígrafo

(  )  7 fonemas, 2 dígrafos

(  )  8 fonemas, 1 dígrafo, 1 encontro consonantal

(  )  9 fonemas, 1 encontro consonantal

(  )  9 fonemas, 2 ditongos, 1 hiato

(  )  5 fonemas

a) 6 – 4 – 1 – 5 – 3 – 2

b) 2 – 4 – 5 – 6 – 3 – 1

c) 5 – 1 – 6 – 4 – 2 – 3

d) 4 – 6 – 5 – 1 – 3 – 2

e) 3 – 5 – 2 – 6 – 4 – 1

Gab: D

05- (UEM PR/2004)

Sobre os fonemas vocálicos da língua portuguesa, expressos por letras na grafia da norma padrão-culta, assinale a(s) alternativa(s) adequada(s).

01) Em “biotEcnologia”, a letra destacada corresponde ao fonema /e/, assim como a letra destacada em “genÉticos”.

02) Em “contrário”, “próprio”, “Índia” e “ciência”, as vogais finais dos vocábulos representam, na escrita, os ditongos crescentes /yo/, nos dois primeiros, e /ya/, nos dois últimos.

04) Em “dOUtor”, “lavOUra”, “pAUlatinamente” e “AUmento”, as letras destacadas nos dois primeiros vocábulos correspondem aos fonemas /ow/ e, nas duas últimas, aos fonemas /aw/, que, segundo a regra da gramática da língua, denominam-se ditongos decrescentes.

08) Encontram-se fonemas vocálicos nasais em “simples”, “medo”, têm”, “fazendo”, “noturna”, “humanidade”.

16) Em “cegUeira”, “peqUenos” e “qUestão”, as letras destacadas correspondem ao fonema /u/.

Gab: 06

 

Sobre o(a) autor(a):

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Andressa da Costa Farias para o Blog do Enem. Andressa é formada em Letras Português e Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Santa Maria. E atualmente cursa Doutorado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina. Colabora eventualmente escrevendo crônicas para o jornal Diário de Santa Maria (RS) das quais posta no blog pessoal: www.andressacf.blogspot.com Facebook: https://www.facebook.com/andressa.dacostafarias