O que é predicado e quais suas classificações

O estudo do predicado é importante para entendermos as relações entre as palavras na oração. O predicado pode ser classificado como nominal, verbal e verbo-nominal.

O que é predicado

O predicado é a parte da oração que faz referência ao que acontece com o sujeito. Ou seja, tudo aquilo que não faz parte do sujeito é considerado predicado. É obrigatoriamente composto por um verbo ou locução verbal. Para entendermos melhor o que é um predicado, observe os exemplos abaixo:

  • Ana e Pedro foram aprovados no vestibular.
  • O cursista fez uma prova difícil de matemática.
  • Meus antigos vizinhos mudaram de opção de curso na última hora.

Observe que nas orações acima, as partes destacadas declaram alguma coisa sobre os sujeitos. Dessa maneira, podemos dizer que são predicados dos sujeitos.

Classificação dos predicados

Os predicados podem ser classificados da seguinte maneira: nominal, verbal e verbo-nominal. O núcleo do predicado é a palavra que expõe a principal informação após o sujeito da frase.

Publicidade

Predicado nominal

O predicado nominal é aquele constituído por um verbo de ligação e pelo predicativo do sujeito. O núcleo do predicado é um nome que atribui uma característica ao sujeito da oração.

Relembrando: os verbos de ligação são aqueles verbos que indicam um estado, ligando uma característica ao sujeito. Não indicam uma ação realizada e não atuam como o núcleo do predicado nominal. Os principais verbos de ligação são: ser, estar, parecer, ficar, tornar-se, continuar, andar e permanecer.

Exemplo de oração com predicado nominal:

Sandra está feliz com a aprovação do vestibular!

Análise sintática da oração:
Sandra: sujeito
está feliz: predicado nominal
está: verbo de ligação
feliz: predicativo do sujeito

Outros exemplos:

O candidato parece cansado.

Juvenal anda estudioso.

Os concurseiros ficaram furiosos com o edital.

Predicado verbal

Identifica-se o predicado verbal como aquele que possui um verbo significativo (verbo de ação) como núcleo. Os verbos significativos indicam ações:  gostar, pensar, querer, estudar, subir, dar, agradecer, perdoar, chorar, pular, gritar, bater, estudar, comer.

Esses verbos podem ser intransitivos ou transitivos, apresentando objeto direto (sem preposição) e objeto indireto (apresenta preposição) como complemento.

Exemplo de oração com predicado verbal:

Os candidatos estudam matemática.

Análise sintática da oração:
Os candidatos: sujeito
estudam para o Enem: predicado verbal
estudam: verbo transitivo direto
Matemática: objeto direto

Outros exemplos de frases com predicados verbais:

a) Os professores ensinaram tudo o que estava previsto na ementa do curso.

ensinaram tudo o que estava previsto na ementa do curso – predicado verbal

ensinaram – verbo transitivo direto

tudo o que estava previsto na ementa do curso – objeto direto

b) Ana e Joana ganharam medalha de reconhecimento.

ganharam medalha de reconhecimento – predicado verbal

ganharam – verbo transitivo direto

medalha de reconhecimento – objeto direto

c) Ele gosta de estudar.

gosta de estudar- predicado verbal

gosta- verbo transitivo indireto

de estudar- objeto indireto

Atenção: Lembre-se sempre que a predicação verbal é a relação entre os verbos e seus complementos.

Predicado verbo-nominal

A identificação do predicado verbo-nominal se faz a partir da presença de dois núcleos: um verbo significativo que indica uma ação do sujeito e um nome com função de predicativo do sujeito, indicando uma qualidade do sujeito ou com função de predicativo do objeto, indicando uma qualidade do objeto direto.

Exemplo de oração com predicado verbo-nominal:

O vestibulando chegou cansado.

Análise sintática da oração:
O vestibulando: sujeito
chegou cansado: predicado verbo-nominal
chegou: verbo significativo
cansado: predicativo do sujeito

Outros exemplos de frases com predicados verbo-nominais:

Os estudantes acabaram a prova cansados.

João completou o exercício satisfeito.

Todos acusaram-na de desmotivada.

Nós consideramos este aluno esforçado.

Formação do predicado verbo-nominal

Normalmente, os predicados verbo-nominais é formado por:

1) Verbo intransitivo + predicativo do sujeito.
Exemplo: O aluno gritava nervoso.

2) Verbo transitivo + objeto mais predicativo do sujeito.
Exemplo: Os candidatos terminaram a prova exaustos.

3) Verbo transitivo + objeto + predicativo do objeto
Exemplo: Ontem vi meu aluno muito preocupado.

Para descontrair e refletir, leia uma pequena crônica sobre o assunto gramatical.

UM SUJEITO SEM PREDICADO

 Professor Carlos Delano Rebouças

Definir alguém nos leva a buscar, a encontrar predicativos suficientes para este fim. Porém, muitas vezes não conseguimos encontrar ou enxergar condições para tornar esse predicado nominal.

Ser e estar são nossas condições, seja na vida ou no mercado de trabalho; ora sozinho ou em grupo, não importa, desde que esse sujeito, simples, consiga se postar adequadamente ao se tornar composto, numa convivência saudável na contextualização da vida, que possa permitir a sua predicação.

Morfologicamente, os adjetivos existem para qualificar ou caracterizar um substantivo, mas, dentro da Sintaxe, na sua análise, corrobora com o sujeito, qualificando-o, conferindo-lhe atributos que identifiquem seu estado ou sua qualidade.

Assim somos nós – pessoas comuns, cidadãos, trabalhadores – que precisamos, aliás, necessitamos, absolutamente, de inúmeras predicações durante toda a nossa trajetória de vida, pessoal e profissional, para não fazer com que a nossa passagem pela terra seja oração sem sujeito ou um sujeito indeterminado, diante da falta de tantas condições de adjetivação sobre as nossas atitudes.

As nossas atitudes e a nossa postura no mundo permitem que sejamos sempre avaliados. Postar-se adequadamente sob os preceitos que regem a sociedade é conveniente para o nosso período seja longo, coeso e coerente, sem erros, bem trabalhado, de fácil leitura e compreensão, acessível a muitos, apreciado por poucos, pode ser, e que não faltem adjetivos para torná-lo rico em predicados, valorizando um sujeito que pode até ter nascido simples, porém, jamais oculto.

Assim é a Sintaxe da vida, amigos, que se constrói com as mais diferentes classes, não gramaticais, e sim, sociais, que às vezes peca numa perfeita e justa análise de um sujeito, deixando-o sem predicação, quando muitas vezes não lhe faltam qualidades.

Fonte: https://www20.opovo.com.br/app/jornaldoleitor/noticiassecundarias/cronicas/2014/07/15/noticiajornaldoleitorcronicas,3282486/um-sujeito-sem-predicado.shtml

Videoaula

Para finalizar seus estudos, veja a videoaula e, em seguida, responda aos exercícios:

Exercícios

.

Sobre o(a) autor(a):

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Andressa da Costa Farias para o Blog do Enem. Andressa é formada em Letras Português e Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Santa Maria. E atualmente cursa Doutorado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina. Colabora eventualmente escrevendo crônicas para o jornal Diário de Santa Maria (RS) das quais posta no blog pessoal: www.andressacf.blogspot.com Facebook: https://www.facebook.com/andressa.dacostafarias

Compartilhe: