As provas da existência de Deus em São Tomás de Aquino

Você consegue provar a existência de Deus? São Tomás de Aquino conseguiu estabelecer um sistema com 5 Vias para fazer esta comprovação. Veja no resumo Enem de Filosofia a diferença entre a Patrística, de Santo Agostinho, e o Tomismo.

Nesta aula de Filosofia você vai aprender mais sobre São Tomás de Aquino, um frade que é considerado o maior expoente da Filosofia Escolástica. Aquino buscou inspiração nos santos padres que ficaram superfamosos durante o período chamado Patrística, em que Santo Agostinho foi o expoente.

Na filosofia da Patrística a existência de Deus era dogmática. A realização do humano e a sua iluminação se dava pela fé, em direção e devoção à divindade. Enquanto que para o pensamento de Tomás de Aquino a existência de Deus poderia ser “comprovada” através de evidências. E ele desenvolveu as Cinco Vias para provar que Deus existe.

Veja agora no resumo de filosofia Enem a corrente de pensamento tomasiana, denominada “Tomismo”, que veio a inspirar toda uma geração de pensadores. são tomás de aquinoFigura 1. Pintura representando São Tomás de Aquino. São Tomás de Aquino foi um importante filósofo e padre italiano da Idade Média, intitulado Doutor da Igreja Católica, em 1567.

Publicidade

A Patrística x O Tomismo

Apesar de ter se inspirado nos padres filósofos da patrística, São Tomás de Aquino desenvolveu um trabalho diferente de seus predecessores. O trabalho de Aquino foi mais ligado à Filosofia de Aristóteles. Já o de Santo Agostinho, expoente da Patrística, tinha ideias inspiradas em Platão e o no platonismo.

Veja agora um resumo sobre A Patrística, com o professor Alan Ghedini. E, no final deste post, confira um vídeo-resumo sobre o pensamento de São Tomás de Aquino, com a professora Paula Pille. Ambos são do canal do Curso Enem Gratuito.

As dicas do professor Alan:

  1. A filosofia da Patrística e o pensamento de Santo Agostinho fazem parte da filosofia medieval cristã. Essa corrente filosófica surgiu no século IV.
  2.  A cristandade católica foi muito presente no medievo, na formação de um tipo de filosofia que persiste bastante na base teológica do Catolicismo Apostólico Romano.
  3. Santo Agostinho foi um dos filósofos mais significativos da filosofia cristã. Ele trabalhou com um conceito muito interessante que é o do platonismo cristão. Uma das obras mais significativas de Santo Agostinho é a Cidade de Deus.
  4. Outra questão para Santo Agostinho era a origem do mal. Para ele, o mal seria fruto da incompreensão humana sobre o projeto divino.

São Tomás de Aquino

Tomás de Aquino eleva a Escolástica para outra fase. Para ele, com uma proposta também distinta da Patrística, ele dá mais ênfase ao uso da razão, mesmo para as questões da fé e da existência de Deus.

Para tanto, ele se vale das ideias – especialmente a Metafisica, de Aristóteles. Com isso, Aquino elaborou uma síntese entre o cristianismo e as teorias de Aristóteles, o que auxiliou na elaboração de uma Filosofia Cristã. O pensamento de São Tomás foi superimportante para a igreja Católica.

Tomismo

Todo o conjunto das doutrinas teológicas e filosóficas de São Tomás de Aquino ficou conhecido como Tomismo. Essas teorias, foram consideradas a “cereja do bolo” do pensamento Escolástico, uma vez que buscavam a harmonia entre o racionalismo aristotélico e a tradição cristã.

As ideias de São Tomás foram revolucionárias. Pense comigo: o paradigma vigente antes de Aquino era a concepção platônica de Santo Agostinho. Essa concepção postulava a ideia de que o conhecimento das pessoas era algo que dependia da iluminação divina. Ou seja, para Santo Agostinho, nós enquanto humanos estávamos em contato direto com Deus.santo agostinhoFigura 2. Santo Agostinho se inspirou em Platão na elaboração de suas teorias.

Isto porque para Agostinho somos uma criação divina. Assim sendo, através do contato com nosso criador era possível conhecer o mundo a nossa volta. Todavia, para Agostinho, a perfeição estava em Deus, e apenas nele. Dessa maneira, para Santo Agostinho cabia a nós, humanos, apenas o entendimento imperfeito das coisas que nosso pensamento poderia alcançar. Sendo impossível entender os mistérios de Deus.

Veja que esse pensamento é uma espécie de releitura do Mundo das Ideias de Platão. Essa ideia nos traz uma concepção dualista de mundo que divide a galera em corpo e alma, bem como, o cosmos em mundo ideal  e mundo real.

De qualquer forma, o fato foi que Aquino se opôs a tudo isso. Claro que a Igreja a princípio não gostou, mas como o frade era um gênio, a Igreja acabou abraçando suas ideias. Essa inicial não aceitação da Igreja se deu por conta do Tomismo.

Essa concepção elaborada por São Tomás pregava a ideia de que nós podemos conhecer o mundo sem essa “depender” de  uma iluminação divina.filosofia de são tomás de aquinoFigura 3. O Tomismo foi uma tentativa de conciliar Aristóteles com o Cristianismo. Diversos aspectos da Filosofia Ocidental floresceram como respostas a posicionamentos de Aquino, com influência na ética, teoria política e metafísica.

Segundo o Tomismo, as pessoas podem conhecer o mundo sem a obrigação da intervenção de Deus. Podemos aprender o mundo por meio de nossos sentidos. Para entender melhor essa ideia, São Tomás elaborou uma analogia interessante.

O raciocínio de São Tomás de Aquino

Para ele as pessoas são como a água, não podem se aquecer sozinhas. Todavia, quando exposta ao fogo a água esquenta. Da mesma forma são as pessoas que quando expostas às coisas feitas para serem conhecidas pelos sentidos, são capazes de conhecê-las.

Desconsiderando a noção de que somos animais homeotérmicos, a analogia de Aquino serviu para trazer aquela velha discussão entre Aristóteles e Platão de volta. A intenção de Aquino foi refutar o platonismo de Santo Agostinho e Cia, o que acabou por revolucionar a Filosofia da época.

As Cinco Vias – Prova da existência de Deus

São Tomás de Aquino ficou “pop” no  mundo da filosofia e da teologia quando teorizou a existência de Deus. Para isso ele afirmou que a Filosofia não pode ser substituída pela Teologia, e ainda, que não pode haver contradição entre Fé e Razão. A partir desses pontos principais, Aquino buscou comprovar a existência de Deus por meio de cinco vias:

1ª Via – O motor imóvel: A Primeira via de Aquino supunha a existência do movimento no cosmos. Todavia, as coisas não se movem sozinhas, ora, as coisas ou são movidas ou movem outras coisas. Logo, é fútil buscarmos uma causa primeira, pois não explicamos o movimento se não encontrarmos um primeiro motor que move todos os outros.

2ª Via – A prima causa eficiente: A segunda via vai complementar a primeira, alegando os efeitos do tal motor imóvel. Ao observar o movimento temos a percepção da causa e efeito (qualquer semelhança com a terceira lei de Newton  é mera coincidência, ou não!). Assim sendo não existe efeito sem causa e vice-versa. Isto posto, é impossível chegar a uma causa eficiente que dê início ao movimento das coisas.

3ª Via – O ser necessário e os seres possíveis: A terceira via é uma indagação sobre o ser que é e o ser que não é (e você achando que ser ou não ser era coisa de Shakespeare). Aquino dizia que para o Ser existir ele primeiro precisou não ser, isto é, não existir. Todavia, nada vem do nada, certo? Portanto, é necessário algo que dê existência ao ser, ou seja, é necessária um elemento que fundamente sua existência.

4ª Via – Os graus de perfeição: A quarta via é uma reflexão acerca da perfeição. Segundo Aquino, como no mundo as coisas têm diferentes graus de perfeição, há de existir um grau máximo, quiçá um ser máximo. Os graus de perfeição têm como teto esse grau máximo que é o verdadeiro ser.

5ª via – O governo supremo: A quinta e última via indaga a respeito da finalidade das paradas. Aquino argumenta a respeito da existência de um arquiteto inteligente gerenciador do cosmos. Se no mundo há ordem então é necessário que alguém ou algo coordene e de finalidade a todas as coisas.

heráclito
Figura 5. Heráclito dizia que tudo está em movimento constante, nada permanece imutável. A isso ele chamara de Panta Rei – tudo flui.

Então, veja agora como se encaixam as Cinco Vias no pensamento de São Tomás de Aquino:

Como o movimento precisa de algo para ter início (1ª Via); como uma causa sempre será efeito de outra (2ª Via); como é preciso algo existir para criar outra coisa (3ª Via); como as coisas tem graus de perfeição e é necessário que algo seja perfeito para termos graus de perfeição (4ª Via); e como o universo é organizado (e assim sendo é preciso que alguém o organize), quem seria o único ente capaz e possível de fazer tudo isso, de dar causa e início ao primeiro movimento ? Quem seria a causa primeira?

Ah! Você já deve estar imaginando a essa altura desta aula que o único responsável pela harmonia cósmica, e dentro da lógica estabelecida por São Tomás, e que é causa e efeito original, o motor que se move sozinho, o não criado e tudo mais é ninguém mais ninguém menos que… Deus!

Videoaula sobre São Tomás de Aquino

Para entender melhor, o pensamento de São Tomás de Aquino, veja o resumo da professora Paula Pille.

Ajudou você o resumo da professora Paula Pille? Por certo que sim. Se você achar necessário, veja novamente a aula sobre Santo Agostinho, e depois assista novamente a professora Paula com Santo Agostinho.

Santo Anselmo

Embora essa teoria a respeito das Cinco Vias desenvolvida por São Tomás de Aquino fosse algo novo, tinha um outro pensador cristão,  Santo Anselmo, que já havia proposto uma tentativa de provar a existência de Deus. Para Anselmo a prova era intuitiva, ou seja, a priori.

Santo Anselmo tentava provar a existência de Deus com um argumento ontológico. Esse argumento consistia em demonstrar a existência de Deus a partir da ideia dele em nossas cabeças. Ora, só faria sentido conseguirmos imaginar algo tão perfeito se esse algo pudesse ir além de nossa imaginação, não sendo então mera construção humana.

São Tomás de Aquino foi muito mais feliz na explicação e deixou os argumentos de Anselmo aquém do Tomismo ao propor as cinco vias da existência de Deus. Seu argumento é conhecido como cosmológico dentro da Filosofia, já o de Anselmo é ontológico.

as teses de são tomás de aquino
Figura 6. As teses de São Tomás de Aquino foram banidas pela Igreja, mas depois de alguns anos foram readmitidas.

Enfim, São Tomás de Aquino foi sem sombra de dúvidas o filosofo mais importante da Escolástica. Seu diferencial foi “provar” a existência de Deus a partir das coisas que nós podemos perceber acerca do mundo e não antes de nossa experiência.

Podemos resumir seu pensamento na ideia de que por conhecermos o cosmos que devemos ser levados a crer que Deus existe de verdade, e não só em pensamento.

Exercícios sobre o Tomismo

Bom, agora que você está em “paz com o criador”,  já podendo provar sua existência, bora lá testar seus conhecimentos com essas questões:

1) (IFRS) São Tomás de Aquino, principal representante da __________, desenvolve um pensamento profundamente ligado ao de __________. Seu papel principal foi o de organizar as verdades da religião e de harmonizá- las com a filosofia. Para ele, então, a __________, criada por Deus, e a __________, revelação de Deus, não podem entrar em __________, porque procedem do mesmo Princípio.

(A) Escolástica – Aristóteles – razão – fé – contradição.

(B) Patrística – Platão – razão – fé – conflito.

(C) Escolástica – Aristóteles – fé – razão – acordo.

(D) Patrística – Platão – fé – razão – contradição.

(E) Sofística – Sócrates – razão – fé – conflito.

2) (Puccamp) Preparando seu livro sobre o imperador Adriano, Marguerite Yourcenar encontrou numa carta de Flaubert esta frase: “Quando os deuses tinham deixado de existir e o Cristo ainda não viera, houve um momento único na história, entre Cícero e Marco Aurélio, em que o homem ficou sozinho”. Os deuses pagãos nunca deixaram de existir, mesmo com o triunfo cristão, e Roma não era o mundo, mas no breve momento de solidão flagrado por Flaubert o homem ocidental se viu livre da metafísica – e não gostou, claro. Quem quer ficar sozinho num mundo que não domina e mal compreende, sem o apoio e o consolo de uma teologia, qualquer teologia? (Luiz Fernando Veríssimo. Banquete com os deuses)

A compreensão do mundo por meio da religião é uma disposição que traduz o pensamento medieval, cujo pressuposto é

(A) o antropocentrismo: a valorização do homem como centro do Universo e a crença no caráter divino da natureza humana.

(B) a escolástica: a busca da salvação através do conhecimento da filosofia clássica e da assimilação do paganismo.

(C) o panteísmo: a defesa da convivência harmônica de fé e razão, uma vez que o Universo, infinito, é parte da substância divina.

(D) o positivismo: submissão do homem aos dogmas instituídos pela Igreja e não questionamento das leis divinas.

(E) o teocentrismo: concepção predominante na produção intelectual e artística medieval, que considera Deus o centro do Universo.

3) (UFU 1999) O filósofo grego que maior influência exerceu sobre Santo Tomás de Aquino foi

(A) Platão.
(B) Aristóteles.
(C) Sócrates.
(D) Heráclito.
(E) Parmênides.

4) (FEPESE). Santo Tomás de Aquino demonstra a existência de Deus de cinco maneiras, que são conhecidas como cinco vias.

  1. Pelo movimento.
  2. Pela causa eficiente.
  3. Pelo possível e pelo necessário.
  4. Pelos graus da perfeição.
  5. Pelo governo do mundo.
  6. Pela ontologia.
  7. Pela contingência dos entes.

Os argumentos que pertencem à prova apresentada por São Tomás de Aquino são:

(A) Apenas os argumentos 1, 2, 3, 4 e 5.

(B)Apenas os argumentos 1, 2, 3, 5 e 6.

(C) Apenas os argumentos 1, 3, 4, 5 e 7.

(D) Apenas os argumentos 2, 3, 4, 5 e 6.

(E) Apenas os argumentos 3, 4, 5, 6 e 7.

5) (FEPESE) Para Santo Tomás, filosofia e teologia são ciências distintas porque:

(A) A filosofia se funda no exercício da razão humana e a teologia na revelação divina.
(B) A filosofia é uma ciência complementar à teologia.
(C) A filosofia nos traz a compreensão da verdade que será comprovada pela teologia.
(D) A revelação é critério de verdade, por isso não se pode filosofar.
(E) A teologia é a mãe de todas as ciências e a filosofia serve apenas para explicar pontos de menor importância.

Gabarito

1.A, 2. E, 3. B, 4. A, 5. A.

Sobre o(a) autor(a):

Os textos e exemplos acima foram preparados pelo professor Ernani Silva para o Blog do Enem. Ernani é formado em Filosofia pela Universidade Estadual Paulista. Ministra aulas de Filosofia em escolas da Grande Florianópolis. Facebook: https://www.facebook.com/ErnaniJrSilva

Compartilhe: