Tipos de verbos: significativos e de ligação

Os verbos significativos são aqueles que têm significado. Já os verbos de ligação não têm sentido fora de contexto. Saiba mais com os exemplos desta aula de Português!

O verbo é uma das classes gramaticais mais importantes para a prova do Enem. Quando entendemos os tipos de verbos e os tipos de predicados, melhoramos muito não só nas questões de linguagem como também na prova de redação. Por isso, hoje vamos estudar o que são verbos de ligação, verbos significativos e os tipos de predicado.

O que é verbo

O verbo é uma unidade que representa ação (ex: cantar), estado (ex: estar), condição (ex: parecer) ou fenômeno da natureza (ex: chover). A grande maioria dos verbos usados indicam ação e é por isso que normalmente se reduz o verbo a uma “ação”.

Entretanto, antes de tudo, é importante que você entenda que temos tipos de verbo. Quando você entender os tipos de verbo, todos os outros conteúdos ficam mais fáceis de serem assimilados. Então, vamos lá!

Publicidade

Tipos de verbos

A primeira distinção é conseguir compreender a diferença entre verbos significativos (ou de conteúdo) e verbos de ligação.

Verbos significativos

Os verbos significativos são aqueles que têm significado. Por exemplo, quando pensamos no verbo “cantar”, mesmo fora da frase, esse verbo tem um significado, ainda indica uma ação. Analise comigo o exemplo abaixo:

Charge com verbo significativoFonte: https://www.plural.jor.br/charges/pancho/pancho-63/

No primeiro quadrinho, temos o verbo “usar”, que indica uma ação. Mesmo fora de contexto, “usar” não perde a qualidade semântica. Se eu disser somente “use”, ainda assim teremos um sentido, um significado.

Verbos de ligação

Já os verbos de ligação não têm sentido fora de contexto por terem a função de conectar sujeito com o predicado. Quando pensamos no verbo “estar”, percebemos que ele não tem um “significado”, uma imagem mental pronta, a não ser que esteja conectando sujeito a predicativo. Por exemplo:

Tirinha com verbos de ligaçãoFonte: https://www.plural.jor.br/charges/alexandre/armandinho-60/

Note que o verbo “parece” não indica nenhuma ação. Se isolarmos o verbo da frase, ele deixa de fazer sentido se não estiver conectado a algum referente. No caso, a referência é o contexto pandêmico.

Quais são os verbos de ligação

Observe abaixo alguns exemplos de verbos de ligação:

  • Ser
  • Estar
  • Parecer
  • Ficar
  • Permanecer
  • Continuar
  • Tornar-se
  • Virar (no sentido de “tornar-se”),
  • Andar (não no sentido de “caminhar”, mas sim no sentido de “encontrar-se”, por exemplo, “Amanda anda animada essa semana”)
  • Ficar
  • Encontrar-se
  • Viver

Note que todos devem estar indicando um estado ou uma condição.

Predicação verbal

Quando falamos em predicação verbal, estamos tratando do verbo na oração. Ou seja, precisaremos fazer uma análise morfossintática.

Já quando falamos em oração, sabemos que temos termos que são essenciais. Ou seja, aqueles mais que necessários, termos que são integrantes e termos acessórios.

Interessa, por enquanto, entender que os termos essenciais de uma oração são sujeito e predicado. Para identificar o predicado de uma oração, precisamos apenas isolar o sujeito. Note no exemplo abaixo:

Tirinha com verbos de ligaçãoFonte: https://www.tudosaladeaula.com/2020/12/transitividadeverbal.html

No primeiro quadrinho, Garfield diz “Meu mundo é muito bom”. Para identificarmos o sujeito, perguntamos “o que é muito bom?” e a resposta que vem é “Meu mundo”. Ou seja, “meu mundo” é sujeito da oração, o que significa que todo o resto (“é muito bom”) é o predicado.

Conseguiu acompanhar? Vamos analisar mais uma oração:

No segundo quadro, temos a oração “Eu usei lustra-móvel”. O sujeito da oração é “eu”, logo o predicado é “usei lustra-móvel”.

Para avançar mais um nível nessa compreensão morfossintática, precisamos entender que todo predicado tem um núcleo. A partir do núcleo, classificamos os predicados. Entendido isso, vamos observar quais são os tipos de predicado.

Tipos de predicado

Os tipos de predicado exigem que você entenda a diferença entre os tipos de verbos, porque é a partir dessa classe gramatical que desvendaremos as orações.

Para entender as classificações, devemos analisar o núcleo do predicado. Temos três tipos de predicado: verbal, nominal e verbo-nominal.

Predicado verbal

No predicado verbal o núcleo é um verbo significativo. Nesse caso, não haverá a presença de predicativos.  

Por exemplo: A turma comprou salgados durante o intervalo.

Nesse exemplo, “A turma” é o sujeito da oração e “comprou salgados durante o intervalo” é o nosso predicado. Qual é a palavra mais importante do predicado?

Acertou se você pensou “comprou”. É no verbo que está o centro de todo o sentido e esse verbo é um verbo de conteúdo, um verbo significativo.

Predicado nominal

No predicado nominal, o núcleo vai ser um verbo de ligação. Aqui, além de saber quais são os verbos de ligação, é importante analisar o contexto. Isso porque somente será predicado nominal se houver verbo de ligação e predicativo do sujeito (uma caracterização).

Por exemplo: Ela parece feliz.

Isolando o sujeito, entendemos que “parece feliz” é o predicado, logo entendemos que “parece” é um verbo de ligação. O verbo indica uma condição e, ao analisarmos, percebemos que “parece” seria vazio se não estivesse conectando sujeito ao predicativo (feliz).

Observação: o predicativo é sempre uma caracterização.

Predicado verbo nominal

Como o próprio nome diz, aqui temos uma fusão dos dois anteriores, um verbo significativo + um predicativo. A diferença é que aqui o predicativo pode ser do sujeito ou do objeto (diferentemente do predicado nominal que só pode ser do sujeito).

Exemplo 1: O policial prendeu o bandido desacordado.

Se isolarmos o sujeito (“O policial”), temos o predicado “prendeu o bandido desacordado”. Note que temos “prendeu”, um verbo de conteúdo, e “desacordado” como caracterização (predicativo).

Exemplo 2: A turma estudou agitada.

Se isolarmos o sujeito (“A turma”), temos o predicado “estudou agitada”, em que “estudou” é um verbo de conteúdo e “agitada” é um predicativo. No caso, o referente de agitada é a turma, o sujeito. Logo, temos aqui um predicativo do sujeito.

Revisão

Para revisar e fixar o conteúdo de verbos de ligação e significativos, vamos analisar algumas orações e praticar com os exercícios no fim do post.

Tirinha com verbo de ligaçãoFonte:https://www.qconcursos.com/questoes-deconcursos/questoes/b56365ee-12

Note a oração do segundo quadrinho “O senhor não está sozinho!” e pense qual é sujeito da oração, que tipo de verbo e de predicado temos aqui.

Para identificarmos o sujeito, devemos perguntar ao verbo a quem ou a que ele se refere:

  • No caso, quem não está sozinho?

E a resposta que segue é o nosso sujeito da oração: “o senhor”. Isso significa que isolando o sujeito, todo o resto (“não está sozinho”) é o predicado.

  • Qual é o verbo que temos aqui?

O verbo é “está”, ou seja, um verbo de ligação que conecta “senhor” (sujeito) a “sozinho” (predicativo do sujeito). Logo, temos aqui um predicado nominal.

Conseguiu acompanhar? Não deixe de acompanhar nossas aulas por aqui sobre essa classe gramatical que é tão central nas análises:

Videoaula

Se quiser entender mais sobre diferentes classificações dos verbos, acesse esta aula da professora Mercedes no nosso canal do YouTube:

Exercícios sobre verbos de ligação e significativos

Agora, vamos as questões relacionadas ao conteúdo da aula de hoje e temas tangentes em relação a verbo de ligação e significativos:

1- (ETEC SP/2016)

Leia o poema “Pátria”, de Olavo Bilac:

Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste!

Criança! não verás nenhum país como este!

Olha que céu! que mar! que rios! que floresta!

A Natureza, aqui, perpetuamente em festa,

É um seio de mãe a transbordar carinhos.

Vê que vida há no chão! vê que vida há nos ninhos,

(…)

<http://tinyurl.com/pk5bmca> Acesso em: 20.08.2015.

Analisando o verso “É um seio de mãe a transbordar carinhos…” é correto afirmar que a predicação da expressão verbal destacada

a) depende de um termo que lhe complete, ligando-se a ele com auxílio de uma preposição.

b) depende de um termo que lhe complete, ligando-se a ele sem auxílio de uma preposição.

c) depende de um termo que lhe complete, ligando-se a ele com auxílio de um advérbio.

d) não depende de um termo que lhe complete o sentido, pois tem sentido por si só.

e) não depende de um termo que lhe complete o sentido, pois expressa um estado.

2- (Unifacs BA/2015)

Exercícios sobre verbos de ligaçãoÉ PRECISO dar valor a quem cuida da gente. Disponível em: <http://comunidadecip.wordpress.com/2010/18/campanha-pela-valorizaçaomedica/>. Acesso em: 24 nov. 2014.

“É preciso dar valor a quem cuida da gente.”

Do ponto de vista sintático-semântico, a única informação incorreta sobre a frase em destaque é a que afirma que

01) a palavra “preciso” é um atributo do sujeito da forma verbal “É”, que pertence a um verbo anômalo.

02) o termo oracional “dar valor a quem cuida da gente” mantém relação sintática com “É preciso”, apresentado função subjetiva.

03) a oração “a quem cuida da gente” complementa o sentido do substantivo “valor”, sinônimo, nesse caso, de mérito.

04) a forma verbal “cuida” pertence a um verbo que, quanto à predicação, se classifica diferentemente de “dar”.

05) o vocábulo “gente”, núcleo de um complemento verbal, possui valor pronominal, equivalendo, no contexto em que se insere, a nós.

3- (Unifor CE/2002)

É o caso da palavra inglesa bias, que fica parecendo outra coisa.

Quanto à predicação, tem a mesma classificação da locução verbal sublinhada na frase acima o verbo também sublinhado em:

a) … os passageiros já se haviam acostumado com a nova tarifa.

b) … algumas nem são palavras que ele quer para o dia-a-dia.

c) … acontece quando o equivalente já existia

d) … o povão vai pegando para usar.

e) … a ponto de eles não se ajeitarem mais na língua vulgar.

4- (Unificado RJ/1997)

Em relação à predicação verbal, marque a opção em que a classificação apresentada corresponde ao verbo do respectivo exemplo.

a) Verbo transitivo direto – “entrava a polícia”

b) Verbo transitivo direto – “Quer entregar-ma?…”

c) Verbo de ligação – “Onde está ela?”

d) Verbo intransitivo – “ia atrás, pálido, com as mãos cruzadas nas costas”

e) Verbo transitivo direto e indireto – “parava à porta da rua uma carruagem”

GABARITO: 

  1. B
  2. 03
  3. B
  4. D

Sobre o(a) autor(a):

Bruna Fani Duarte Rocha é licenciada em Letras-português pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), mestre em Ciências Sociais pela UFSM e atualmente é doutoranda em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Ministra aulas de português e de redação como autônoma e é colaboradora do Curso Enem Gratuito.

Compartilhe: