O que é lazer e o que isso tem a ver com a cultura

Lazer é uma cultura vivenciada no tempo livre por meio de ações que têm como objetivo o sentimento de satisfação, e também pode ser uma forma de participação social.

O que é lazer

O lazer é um direito social previsto pela Constituição de 1988. Podemos definir lazer como uma cultura vivenciada no tempo livre, como uma variedade de ações que têm como simples objetivo nada além da recompensa e satisfação provocada pela situação.

O que é cultura

Mas afinal, o que é cultura? Consta-se dentro desse conceito, modos de ser, fazer, interagir e representar. Os componentes da cultura são produzidos socialmente e estão carregados de simbolização. Assim, é a cultura que define o modo pelo qual a sua vida social se desenvolve.

No Renascimento, por exemplo, cultura era a expansão e desenvolvimento do espírito. Dessa forma, para ser considerado ideal, o homem devia desenvolver todas as suas capacidades, intelectuais ou artísticas.

Já o lazer, consideramos como uma área específica da experiência humana, com seus próprios benefícios, incluindo-se a liberdade de escolha, criatividade, satisfação, prazer e felicidade.

Lazer

O lazer através do tempo

Sobre o lazer, alguns pontos precisam ser considerados. O primeiro, é o de que lazer é cultura, e necessariamente é vivenciado no tempo livre. É um fenômeno histórico, e influencia diretamente a estrutura social vigente.

Portanto, a influência sobre a estrutura social vigente se explica justamente pelo desenvolvimento e evolução da sociedade. O que era lazer na Revolução Industrial, por exemplo, provavelmente não serve como lazer atualmente.

Uma das características do lazer é que ele é uma atividade lúdica. Uma atividade lúdica tem a capacidade de entreter e divertir aquele que a pratica, trazer prazer na vivência. É por isso que lazer para uns não serve de lazer para outros.

Pode se dizer também que o lazer é um tempo privilegiado e serve para a vivência de valores, tanto culturais, quanto morais. É um exercício de cidadania. Ele possui, dentro deste contexto, um duplo aspecto: descanso e divertimento.

O lazer é utilizado como uma ferramenta de desenvolvimento, tanto social, quando pessoal. Lazer é escolha, é opção. Dentro das opções, abrem-se um leque de oportunidades de vivências.

A partir disso, temos uma classificação dos componentes relacionados ao lazer. A eles, chamamos conteúdos culturais do lazer.

Conteúdos culturais do lazer

Interesses artísticos

O primeiro conteúdo cultural do lazer diz respeito aos interesses artísticos. Talvez, quando se fale em cultura, o primeiro pensamento que vem em mente são obras de arte, peças de teatro e por aí vai. Mas além disso, os interesses artísticos possuem objetivos, eles expressam emoções, sentimentos, e têm uma forte representação de estética e de beleza.

Geralmente, se pensa em arte e cultura como algo distinto da vida cotidiana, algo distante, e não se pensa na arte como forma de lazer. Mas a arte nada mais é do que diferentes formas de se representar a realidade. Muitas vezes essa distância entre a arte e o lazer é resultado da desigualdade no acesso a manifestações artísticas.

Outra razão para esse distanciamento é que não há o ensinamento da contemplação da arte. Muitas pessoas simplesmente não gostam ou acham chato e entediante. Mas reflitamos: as pessoas acham chato ou só não aprenderam a extrair as sensações e percepções dessas manifestações?

Interesses intelectuais

Quando o interesse é sobre adquirir conhecimento e informação durante o lazer, chamamos essas atividades de interesses intelectuais. Dentro dele, existem várias outras ramificações. Mas, basicamente, livros, documentários, ou qualquer outro meio de se adquirir conhecimento, se enquadram nessa classificação.

Interesses esportivos

Um dos interesses culturais mais populares é o interesse esportivo. Talvez pela facilidade de aplicação e disseminação, campos e quadras esportivas – muitas vezes públicas – estão espalhados por todo lugar. Qualquer atividade de lazer que tenha a prevalência do movimento humano se enquadra aqui.

Interesses manuais

Os interesses manuais são todos aqueles que envolvem manipulação de algum elemento. Exige prática, e não podemos deixar de refletir que podem se enquadrar como atividades artísticas e intelectuais também.

Nesses interesses se enquadram a jardinagem, o artesanato, entre outros. Infelizmente, eles eram mais comuns quando a internet não estava entre nós. Vamos combinar, teclar o celular não entra aqui, ok?

Interesses sociais

Os interesses sociais têm um grande valor e sempre foram muito populares nas sociedades, como são até hoje. Nele estão representados as festas, bares, aglomerações, clubes, associações, entre outros.

Interesses turísticos

Por fim, temos os interesses turísticos. Viagens, paisagens, contato com novas culturas estão presentes aqui. Esse interesse talvez seja o menos acessível à população em geral. Sabemos que viagens e passeios exigem recursos financeiros e físicos (carros, motos, etc), o que dificulta a exploração desse conteúdo.

Questiona-se, então, até que ponto o setor turístico não estaria somente a serviço de uma mercantilização apegada a valores de uma sociedade muito consumista.

Oferta do lazer

Diante desses 6 interesses, observamos que dificilmente conseguimos vivenciar plenamente todos eles. A maioria das pessoas se prende a apenas um conteúdo, ou em poucos. Isso se dá, em sua maioria, pela falta da experiência e conhecimento dos outros conteúdos.

Se observarmos políticas públicas de lazer, entre o que é oferecido e incentivado, há uma grande restrição de conteúdo. Geralmente, se obedece às leis do mercado, sem oferecer grandes opções.

Quem tem acesso a vários conteúdos culturais do lazer, infelizmente, é quem pode pagar por eles. Apesar de ser um direito social, o lazer que as políticas públicas oferecem é limitado. E ainda, por mais que se diga que o lazer inclui a liberdade de escolha, vale refletir: todos podem escolher com o que se divertir?

Além dos conteúdos culturais do lazer, estruturam-se, também, três pilares: o divertimento, o descanso e o desenvolvimento (pessoal e social). Dentre os conteúdos, podemos explorar qualquer um desses três pilares. Por exemplo, você pode aprender a contemplar arte como forma de desenvolvimento pessoal, ou pode aprender a fazer crochê (atividade manual) para o seu descanso.

O ser humano, além de animal, é um ser cultural, com necessidades simbólicas que precisam ser satisfeitas, e entre elas está o lazer. É dessa maneira que a participação social (vista aqui também como necessidade a ser satisfeita) pode ser representada pelo lazer.

Consideramos, assim, o lazer como instrumento de participação social e de educação. Praticando não somente atividades conformistas, do tipo “fiz porque falaram que era legal”, mas também envolvimentos críticos e criativos para a formação de sujeitos histórica e socialmente situados (que todos queremos ser, né?).

Entretenimento

Com a globalização surgiu um novo conteúdo do lazer que “ganhou vida própria” ao se tornar mercadoria e ligar-se ao consumismo. Estamos falando do entretenimento, que virou uma grande indústria.

No entretenimento, as opções não acabam mais. E, dentro desse meio, o maior desafio é se tornar o mais relevante e interessante aos olhos de quem consome esse produto. Cabe a nós, consumidores, utilizá-lo com uma certa criticidade, pois possuem um grande poder: o de influenciar.

São muitas as possibilidades do lazer. Cabe a quem vivencia utiliza-lo além de meio de diversão, como forma de participação social consciente. As reflexões acerca desse tema devem ser constantes. Assim, seremos sujeitos socialmente situados!

Boa parte do conteúdo desse texto foi retirado do livro Lazer a Cultura, de Nelson Carvalho Marcellino, que é uma ótima fonte para maiores conhecimentos acerca do tema.

Em seguida, assista ao vídeo do professor Lino Castelani Filho, falando sobre o lazer, como uma didática da Educação Física pelo canal da UNIVESP.

Exercícios:
1) UEM – 2013

O lazer é importante porque faz parte da vida.

É ato normal simples, é como respiração

A humanidade precisa de liberdade e descanso.

Mas sempre valorizando a sua disposição

Sem forçar a comadre a se divertir sem tesão.

(Extraído da música Lazer Racional, de Carne Seca. Disponível em: http://baboonrising.musicas.mus.br/letras/430055/. Acesso em: 04/04/2013.)

Considerando as problemáticas que envolvem a educação física e suas relações com o lazer e com o tempo livre, assinale o que for correto.

01) No lazer, jovens criam e reforçam seus laços de identidade social; crianças, por meio da atividade lúdica, interpretam e ressignificam o mundo que as cerca; adultos tecem suas relações sociais e renovam valores e comportamentos que fundamentam os princípios éticos, estéticos e políticos que regem a sociedade. Portanto momentos de lazer podem ser considerados tempo e espaço de educação.

02) Com o desenvolvimento das cidades e do modo de vida urbano, o comércio expande-se e faz surgir uma série de serviços ligados aos divertimentos e à cultura lúdica que estão ao alcance das pessoas, independentemente da classe social e da classe econômica.

04) Em um contexto de acumulação flexível, de reformas trabalhista e previdenciária, o tempo livre dos trabalhadores está cada vez mais ameaçado.

08) Internet, tablets, telefones celulares, entre outros são recursos que marcam a busca do ser humano por mais tempo, embora, paradoxalmente, ele ocupe esse tempo disponível com mais atividades e afazeres.

16) Tempo livre é aquele que se refere às ações humanas, realizadas mediante a ocorrência de uma necessidade externa que faz o indivíduo se sentir no direito e no dever de sua realização.

2) (UEMA)

Das alternativas abaixo, marque aquela que apresenta o sentindo de cultura elaborado pelos humanistas no Renascimento do século XVI

A) Cultura é a valorização do trabalho, pois se acredita que pelo trabalho o homem não só aprimora suas habilidades como também ganha dignidade.

B) Cultura é o cultivo do espírito no sentido de seguir firmemente os ordenamentos de Deus aqui na terra como necessário para a salvação da alma.

C) Cultura é o cultivo do espírito, exprimindo a ação de desenvolver a capacidade intelectual e de aprimorar as qualidades naturais dos homens.

D) Cultura seria associada à prática do lazer, do cultivo às artes, à ciência e às letras.

E) Cultura seria o fazer humano por meio do qual o homem produz bens materiais e se autoproduz.

Gabarito:

  1. 13 (01-04-08)
  2. C

Sobre o(a) autor(a):

O texto foi escrito pela professora Milena Boeng, Bacharela em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Compartilhe: